quarta-feira

A escravidão de amor

"Foi pela Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo, e é também por ela que deve reinar no mundo".
É dessa forma que o venerável São Luis Maria Grignion de Montfort inicia o maravilhoso 'Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria' (que caso você não tenha ainda, recomendamos a adquiri-lo com urgência!) que é uma das mais belas obras escritas para levar-nos a uma perfeita consagração de toda a nossa vida a mãe de Deus.
Nessa postagem não vamos ensinar nenhum método, não vamos explicar como se consagrar, não vamos nos aprofundar no conteúdo do livro (pois isso você pode e deve fazer você mesmo), mas vamos refletir e mergulhar de cabeça no que é a Escravidão de Amor.
Talvez você ainda não saiba de uma coisa muito séria e que muitos católicos ainda não descobriram:
MARIA É O MEIO EXCELENTÍSSIMO QUE DEUS ESCOLHEU PARA VIR A NÓS E MOSTRAR-NOS SUA FACE DE AMOR E MISERICÓRDIA NA PESSOA DE JESUS CRISTO. PORTANTO, ELA É O MEIO QUE TAMBÉM NÓS DEVEMOS USAR PARA IR ATÉ ELE!
É claro que, por herança de uma das pragas do protestantismo que se espalhou pelo mundo, muitos católicos tem receio de ser ou de parecer "muito marianos". Tem medo de ofender os protestantes sendo devotos dela, pregando sobre ela, vivendo com ela e dependendo em tudo da sua ajuda e intercessão para ser mais perfeitamente de Deus.
Ora, se o Altíssimo Criador quis depender dela para trazer seu Filho à Terra, visto que podia fazê-lo sem a ajuda de nenhum ser humano - fazendo com que Jesus já aparecesse adulto para salvar a humanidade; ou que fosse concebido do nada pois ele é Deus onipotente - quem somos nós para também não depender dela?
Se Jesus quis escolher sua mãe - e por isso escolheu a mais pura e mais santas das mulheres que já teria nascido - e depois em seu testamento quis nos dar Maria para que fosse também nossa mãe (acesse a postagem sobre o Testamento de Cristo, clicando aqui)... Não podemos desprezar o presente do salvador. Ele quis nos dar uma mãe!
Se o Espírito Santo, que não gerava nada e nenhum fruto da Santíssima Trindade sozinho, encerrou-se na Virgem Maria e encontrou fecundidade nela para gerar Jesus Cristo, como não gerará Jesus cada vez mais poderosamente e intensamente em nós, quando encontrá-la também em nossas almas e fazendo parte da nossa vida? É certo que ele o fará, como tem feito em tantos devotos e escravos dela.
Caso esse negócio de escravidão de amor, ser escravo de Maria e escravo de Jesus soa estranho, parece exagero ou não te atrai de forma alguma, saiba que essa postagem foi escrita especialmente para você e para aqueles que você conhece que talvez pensem que isso é loucura...
E claro: sem desprezar aqueles que já são escravos e gostariam de aprofundar-se um pouco mais que seja em sua escravidão. Para tal, recomendamos a você acessar todas as postagens que temos sobre Maria até o momento, que com essa, são 7 (clique aqui).
Nesse ano mariano de 2017 no qual toda a Igreja Católica volta o olhar para a pessoa da Virgem Maria, nesse mês de Maio em que todos os anos é dedicado a ela, celebrando a festa de 100 anos da aparição da Virgem Maria em Fátima e em breve a festa de 300 anos da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, não poderíamos deixar de refletir sobre essa maravilhosa mulher.
Há mais ou menos 8 anos atrás, antes mesmo de me tornar escravo de Maria, Deus me deu a inspiração de escrever um breve e singelo poema em honra da Santíssima Virgem Maria (e por inspiração da morte de alguns amigos do passado, resolvi gravar todos os meus escritos no Youtube para deixar para as gerações futuras o legado da minha vida). Não porque escolhi, mas por pura providência, o poema da vez é esse que escrevi para ela e você pode acessar clicando aqui.
Vamos lá a mil por hora e faça bom proveito desse conteúdo espiritual, cujo intuito principal e único é aumentar no seu coração o amor a mãe de Deus; ou gerá-lo caso você não tenha nenhum amor por ela. Que Deus nos abençoe!
Existem, na ordem da natureza e da graça, dois tipos de escravidão: a escravidão ao mundo, que é forçada (que como refletimos na postagem anterior, está sob o domínio do maligno) e a escravidão a Deus, que é livre e espontânea. Ou seja, você querendo ou não, aceitando isso ou não, já é escravo.
Jesus disse:
"Todo homem que se entrega ao pecado é seu escravo" (Jo 8,34)
Pode ser que você não acredite ou não tenha muito conhecimento do que é pecado e tudo o mais. Por isso recomendamos as postagens sobre esse assunto (clique aqui).
Portanto, vamos supor que você se entregue ao pecado da fornicação ou da masturbação, por exemplo. Pode ser que você estivesse controlando essas tendências da sua carne e resolveu se entregar. Pode ter certeza de uma coisa: você se tornará um escravo da sua sexualidade e chegará aos níveis mais baixos e humilhantes em busca de prazer. Sua dignidade de filho de Deus ficará sujeita à satisfação momentânea de seus apetites. E é isso que o demônio quer.
Qualquer coisa que você possa viver longe de Deus te aprisionará e te fará um escravo sem nenhum esforço. É como a música do Zeca Pagodinho: ''Deixa a vida me levar..."  É fácil ser escravo do mundo, da própria carne, dos apetites sensíveis da natureza humana mas a pior coisa dessa escravidão é que continuamos escravos mesmo quando não existir mais prazer ou alegria. Continuaremos obrigados a tentar satisfazer a obrigação dessa escravidão! Escravos de um prazer redundante que nunca será satisfeito pois o que queremos e desejamos no fundo e no mais íntimo é Deus!
Só existe uma forma de lutar contra essa escravidão: é fazer-se escravo do amor de Deus.
Uma pessoa, como eu e você, que foi liberta por Deus do vício das drogas, da prostituição, da impureza, da vida sem sentido e vazio como escravo do mundo se tornou livre. E que tipo de liberdade é essa que ganhamos quando nos encontramos com Deus?
Jesus nos explica:
"Se permanecerdes na minha palavra, sereis meus verdadeiros discípulos; conhecereis a verdade e a verdade vos livrará. Se, portanto, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres." (Jo 8,31b-32.36)
Ou seja a condição da liberdade de Deus ocorre quando permanecemos em sua palavra! Jesus, que é a palavra viva de Deus, é quem nos liberta. Ou seja, para sermos verdadeiramente livres temos que permanecer com Jesus. E não abandona-lo na primeira ou na última ocasião de pecado e tentação.
Existem algumas pessoas que dizem que se Jesus nos libertou não devemos ser escravos de nada e de ninguém mais... E isso está certo! Mas se não nos fazemos seus servos, seus escravos, voltamos a ser escravos do mundo.
Com essa ideia de liberdade, muitos de nós encontra pretexto e caminho para voltar a escravidão do mundo. São Pedro já nos deixou o alerta em sua carta:
"Caríssimos, rogo-vos que, como estrangeiros e peregrinos, vos abstenhais dos desejos da carne, que combatem contra a alma. Comportai-vos nobremente entre os pagãos. Assim, naquilo em que vos caluniam como malfeitores, chegarão, considerando vossas boas obras, a glorificar a Deus no dia em que ele os visitar. Por amor ao Senhor, sede submissos, pois, a toda autoridade humana, quer ao rei como soberano, quer aos governadores como enviados por ele para castigo dos malfeitores e para favorecer as pessoas honestas. Porque esta é a vontade de Deus que, praticando o bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos. Comportai-vos como homens livres, e não à maneira dos que tomam a liberdade como véu para encobrir a malícia, mas vivendo como SERVOS DE DEUS." (1Pd 2,11-16)
Muitos de nós que tivemos um encontro com o Senhor, queremos realmente ser livres e viver na liberdade que Jesus adquiriu para nós.
"É para que sejamos homens livres que Cristo nos libertou. Ficai, portanto, firmes e não vos submetais outra vez ao jugo da escravidão." (Gl 5,1)
Acontece que porque estamos acostumados a escravidão do mundo, aos desejos da carne e não nos convertemos realmente ao Senhor (aprofundaremos o tema da conversão em próximas postagens) temos a tendência de voltar ao pecado, às escravidões do mundo, mesmo quando tivemos um encontro real e verdadeiro com Jesus. E isso não é difícil de ver por aí hoje em dia: quantos tiveram um encontro com Deus e estão vivendo numa condição pior do que viviam antes desse encontro.
São Pedro nos explica o motivo em sua carta:
"Encontram as suas delícias em se entregar em pleno dia às suas libertinagens. Homens pervertidos e imundos, sentem prazer em enganar, enquanto se banqueteiam convosco. Têm os olhos cheios de adultério e são insaciáveis no pecar. Seduzem pelos seus atrativos as almas inconstantes: têm o coração acostumado à cobiça; são filhos da maldição. Deixaram o caminho reto, para se extraviarem no caminho de Bosor, que amou o salário da iniquidade. Mas foi repreendido pela sua desobediência: um animal mudo, falando com voz humana, refreou a loucura do profeta. Estes são fontes sem água e nuvens agitadas por turbilhões, destinados à profundeza das trevas. Com palavras tão vãs quanto enganadoras, atraem pelas paixões carnais e pela devassidão aqueles que mal acabam de escapar dos homens que vivem no erro. Prometem-lhes a liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção, pois o homem é feito escravo daquele que o venceu. Com efeito, se aqueles que renunciaram às corrupções do mundo pelo conhecimento de Jesus Cristo nosso Senhor e Salvador nelas se deixam de novo enredar e vencer, seu último estado torna-se pior do que o primeiro. Melhor fora não terem conhecido o caminho da justiça do que, depois de tê-lo conhecido, tornarem atrás, abandonando a lei santa que lhes foi ensinada. Aconteceu-lhes o que diz com razão o provérbio: O cão voltou ao seu vômito (Pr 26,11); e: A porca lavada voolta a revolver-se no lamaçal." (2Pd 2,13-22)
Ou seja, a pessoa que foi liberta por Deus da escravidão do mundo não entendeu ainda uma coisa: antes de conhecer a Cristo somos escravos do mundo mas sem consciência. Quando temos uma experiência com Deus, nossos olhos se abrem e podemos escolher servir a Deus ou servir ao mundo. Muitos de nós querem realmente servir a Deus, mas não encontrou um meio ainda de se livrar das escravidões da vida passada.
Pode ser que você esteja entendendo até aqui. São Paulo não queria saber de outra coisa a ser estar aprisionado a Cristo:
"Na realidade, pela fé eu morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou pregado à cruz de Cristo." (Gl 2,19)
E nessa cruz ele se gloriava e carregava as marcas dessa escravidão:
"Quanto a mim, não pretendo, jamais, gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo. De ora em diante ninguém me moleste, porque trago em meu corpo as marcas de Jesus." (Gl 5,14.17)
Você sabe o que é estar pregado a cruz de Cristo e considerar o mundo crucificado? Você sabe quais são as marcas de Jesus? Significa que o mundo não tem nenhuma importância mais. Viver no mundo mas com os olhos, o coração e os pés no céu já. Isso é ser escravo de Jesus!
Mas por que a necessidade de Maria para sermos escravos de Jesus? Por que não podemos ser escravos diretamente dele sem necessidade de intervenção? Por que ter um intermediário entre nós e Jesus se ele disse que ninguém chega ao Pai senão for por ele?
É SOBRE EXATAMENTE ISSO QUE SE TRATA A DEVOÇÃO, A CONSAGRAÇÃO E ESCRAVIDÃO A SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA E ISSO É MUITO SÉRIO IRMÃOS E IRMÃS! DEUS SABE E CONHECE A NOSSA NATUREZA HUMANA POR EXPERIÊNCIA E POR ISSO QUE NOS ENTREGOU A VIRGEM MARIA! COM SUA VIDA JESUS DEIXOU-NOS O EXEMPLO: ELE FOI O PRIMEIRO CONSAGRADO E ESCRAVO DE MARIA!
Portanto, para esclarecer com propriedade: o fim único da escravidão de amor, consagração total à Santíssima Virgem Maria, é o único modo de nos fazermos escravos perfeitos de Jesus Cristo. Tanto que o ato oficial da oração diz: CONSAGRAÇÃO A SABEDORIA ENCARNADA PELAS MÃOS DA SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA!
Jesus Cristo deu mais glória a Deus permanecendo submisso à sua mãe santíssima por 30 anos de sua vida do que se tivesse realizado todos os milagres e prodígios de conversão de todos os pecadores do mundo inteiro; assim nos ensina o santo de Montfort. Isso é um mistério que só quem conhece realmente a Deus pode compreender.
O maior motivo de que precisamos de Maria para nos achegar a Jesus e por ele ao Pai, é a nossa indignidade. Não temos noção e nem consciência do nosso orgulho, pois somos como o pavão; do nosso apego à terra, mais do que os sapos; da nossa feiura, pior do que os bodes; da nossa inveja, pior do que as serpentes; da nossa sujeira, pior do que os porcos; da nossa cólera, pior do que os tigres e da nossa preguiça como as tartarugas; somos mais fracos que os caniços e mais inconstantes que um catavento. São as palavras do próprio São Luis: tudo que temos em nosso íntimo é nada e pecado e só merecemos a ira de Deus e o inferno eterno.
São Bernardo disse: "Eras indigno de receber as graças divinas: por isso elas foram dadas a Maria, a fim de que por ela recebesses tudo o que terias." E ainda mais: "Deus, vendo que somos indignos de receber suas graças diretamente de suas mãos divinas. dá-as a Maria, a fim de obtermos por ela o que ele nos quer dar; e também redunda em glória para ele, receber pelas mãos de Maria o reconhecimento, o respeito e o amor que lhe devemos por seus benefícios."
Aqui citamos o número 142 do tratado:
"É o que fazemos por meio de nossa devoção: oferecemos e consagramos à Santíssima Virgem tudo o que somos, e tudo o que possuímos, a fim de que Nosso Senhor receba por sua mediação a glória e o reconhecimento que lhe devemos. Reconhecemo-nos indignos e incapazes de, por nós mesmos, aproximar-nos de sua majestade infinita; e por isso servimo-nos da intercessão da Santíssima Virgem."
É por meio dela que todas as graças chegam a nós. Muitos de nossos irmãos protestantes infelizmente pensam que ela está morta e por isso não há sentido em pedir sua intercessão. Fora isso, havia sentido no que dizem; mas MARIA NÃO ESTÁ MORTA! ELA VIVE E REINA AO LADO DE SEU FILHO NO CÉU, MAIS ATUANTE DO QUE NUNCA!
Sabemos que a graça de Deus aperfeiçoa a natureza humana, e ainda mais, a glória aperfeiçoa a graça; e Maria que foi agraciada em sua natureza por ser concebida sem pecado original e viver toda uma vida para Deus, sem pecado antes de seu nascimento, durante sua vida e depois da sua morte. Ela está hoje no céu toda transformada, gloriosamente cheia da mesmo glória de Cristo, seu Filho; da unção do Espírito Santo, seu Esposo; e da amizade e amor do Pai.
É nela e somente nela que a Santíssima Trindade encontrou morada. Os céus não podem conter aquele que excede toda a criação, mas o ventre da Virgem Maria suportou toda a glória de um Deus que se encarnou para nos salvar e nos tirar da condição de escravos; e nos fazer servos e escravos da sua graça.
Na Bíblia há uma prefiguração do que viria a ser a Virgem Maria e os seus escravos, que por ela, por meio de seus conselhos e orientações, alcançam a benção de Deus (cf. Gn 27). Mas também há uma história que ilustra muito bem a nossa dependência de Maria para sermos escravos mais perfeitos de Jesus...
'Havia num certo reinado um camponês que oferecia de estação em estação a primeira colheita do fruto de suas macieras. Eram maças viçosas e vermelhinhas que agradavam muito a rei; que frequentemente retribuia o favor dessa oferta das mais numerosas formas. Foi o rei que enviara um berço e roupas especiais para sua segunda filha que havia nascido a algum tempo, por exemplo. Mas sempre tal camponês era convidado para os grandes banquetes do palácio e tinha muitos privilégios por parte da consideração que o rei tinha por ele. 
Numa determinada estação ocorreu uma desgraça: uma praga devorou as plantações e acabou com quase todas as maçãs de todo o campo - só restou apenas uma que prestava. Com tal situação, o camponês ficou desesperado. Não sabia o que fazer, pois o rei estaria esperando por sua oferta na noite daquele dia que amanheceu cinza.
Pois bem, chegou aos ouvidos da rainha a notícia de tal fato. Mais do que depressa e para evitar mais tristeza do camponês, ela se dirigiu ao campo e ficou realmente espantada com o tamanho da destruição que tal praga gerou. Se dirigindo ao camponês ela teve uma ideia: a de oferecer aquela única maçã ao rei! É claro que o camponês não aceitou e ficou muito magoado pois mais do que privilégios, tinha medo de perder a amizade com o rei.
A rainha que conhecia intimamente o rei pediu ao camponês tal maçã pois a colocaria numa linda cesta e a enfeitaria, ela mesma, de acordo com os gostos do rei. E também a apresentaria a oferta ao rei. Foi dito e feito. Chegando a noite da apresentação da oferta, a própria rainha saiu de seu trono e foi representar o camponês. O rei se espantou e no fundo sentiu um nó no estômago pois estava esperando a quantia média de 200 maçãs que sempre recebia naquela estação. Tamanha foi sua surpresa ao ver a cesta vazia, com apenas uma única maçã, mas também sua admiração pois havia algo de especial, de singelo, mas de total delicadeza, que ele sabia que só poderia ter uma origem: a rainha! 
Cheio de alegria porque a rainha havia lhe preparado a entrega da oferta do camponês, o rei nem ao menos quis saber o que havia acontecido, mas em honra da oferta, que tornara-se tão especial porque havia aí a mão da rainha, mandou convocar o camponês para o maior banquete que já havia acontececido no reinado daquela região. Em razão disso, tornou-se amigo mais perfeitamente do camponês, pois isso lhe agradou mais do que toda a vida de tradição de ofertas que tinha oferecido...'
É A MESMA COISA QUE ACONTECE QUANDO OFERECEMOS TUDO O QUE SOMOS E TEMOS A MARIA! ELA É A RAINHA QUE ADORNA NOSSAS BOAS OBRAS, NOSSAS ORAÇÕES, NOSSAS OFERTAS A DEUS; E A APRESENTAM COM UMA FORMOSURA E BELEZA QUE ANTES NÃO TINHAM; E QUE SE TORNAM TÃO AGRADÁVEIS A DEUS, QUE SOMOS GRANDEMENTE FAVORECIDOS; NÃO POR CAUSA DA OFERTA EM SI, MAS POR CAUSA DE QUEM A OFERECEU EM NOSSO NOME!
É isso que ela faz, fez e vai continuar fazendo por toda a eternidade. Nossa Senhora é quem nos apresenta diante de Deus, quem intercede em nosso favor, quem nos ajuda quando mais precisamos, quem nos sustenta e nos dá o favor do rei dos reis. É ela que agracia nossa vida, nossa família e nossa história.
É ela quem cuida dos seus servos, seus devotos e seus escravos com um carinho especial de mãe. Se você é da descendência da mulher e não da serpente, não perca mais tempo e venha você também se deixar cuidar pela mãe de Jesus. Ela vai cuidar de você como cuidou de Cristo!
Quando caimos, ela zela pelas nossas feridas e nos ajuda a levantar; quando nos afastamos e perdemos a direção e o caminho a seguir, ela nos aponta o rumo que devemos trilhar; quando esquecemos de Deus, ela vem para trazer essa lembrança; quando somos atacados pelo demônio e pelo mundo, ela nos cobre com seu manto sagrado e nos protege. Ela é verdadeiramente nossa mãe!
Muitos de nós tem dificuldade de se relacionar com a mãe do céu porque teve uma história difícil com sua mãe da terra, mas até mesmo nisso ela nos ajuda. Nos devolve e contagia nosso coração por amor pela nossa mãe da terra, por mais difícil que tenha sido; e assim, podemos chegar a amá-la com um ardor que pensavamos nunca ser capazes.
Pelo fato de que sou Escravo de maria e minha consagração ocorreu um dia antes do meu aniversário como um presente maravilhoso de Deus, me tornei devoto de Nossa Senhora das Graças (dessa imagem abaixo). Foi um grande presente de Deus a graça de me tornar escravo de Maria.
Quando nasci, a enfermeira que me pegou no colo quando sai do ventre da minha mãe, me apresentou e me consagrou a Nossa Senhora. E ela esteve presente em cada momento de minha vida, cuidando, velando e alcançando as bençãos e graças, proteção e misericórdia de Cristo em cada etapa da minha história.
Num determinado momento da minha vida, depois de ter um encontro com o Senhor (cujos testemunhos você pode acessar clicando aqui), senti a necessidade de estar preso a mãe de Deus, e achava que o terço era a corrente que me aprisionaria a mãe de Deus. Depois de um tempo na caminhada, um irmão religioso da Toca de Assis me deu o livro do Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem Maria. Eu tentei ler por duas, três, quatro vezes, mas nunca ao menos consegui terminar de ler o livro.
Depois de quase 10 anos de caminhada, fiz um encontro profundo de cura interior em São Paulo chamado Agapeterapia. Nesse encontro recebi muitas graças de Deus e curas extraordinárias, mas uma  graça concreta e visível, apalpável em minha vida foi a graça de tomar uma decisão: custe o que custar, vou me consagrar para ser escravo de Nossa Senhora.
Não tinha noção do que Deus me reservava, mas tudo por providência e bondade de Deus: ele preparou o meu coração, preparou o dia, preparou o lugar, preparou o sacerdote para me consagrar, os irmãos para me ajudar e tudo o mais. Sou imensamente grato a Deus e posso afirmar com toda a convicção e certeza de fé do íntimo do meu coração: se estou na presença de Deus hoje é por causa dela, é obra dela em minha vida.
Vem você também se consagrar nessa Escravidão livre de amor para ser um total consagrado de Jesus pelas mãos de Maria:
"Ave, Mria, Filha bem-amada do Pai Eterno; ave, Maria, Mãe admirável do Filho; ave, Maria, Esposa fidelíssima do Espírito Santo! Ave, Maria, minha querida Mãe, minha amável Senhora e poderosa Soberana; ave, minha alegria, minha glória, meu coração e minha alma! 
Vós me pertenceis toda por misericórdia, e eu vos pertenço todo por justiça. Mas não vos pertenço todo ainda; de novo me dou a Vós todo inteiro, na qualidade de escravo perpétuo, sem nada reservar para mim ou para outrem. Se vedes em mim qualquer coisa que não Vos pertença, eu Vos suplico que a tomeis agora, e Vos torneis Senhor de tudo quanto possuo; que destruais, desarraigueis e aniquileis tudo o que em mim desagrada a Deus; e que planteis, promovais e opereis em mim tudo o que Vos agradar.
Que a luz de vossa fé dissipe as trevas do meu espírito; que vossa humildade profunda tome o lugar de meu orgulho; que vossa contemplação sublime suste as distrações de minha imaginação vadia; que a vossa visão contínua de Deus encha a minha memória de sua presença; que o incêndio da caridade de vosso coração dilate e abrase a tibieza e frieza do meu; que vossas virtudes substituam meus pecados; que vossos méritos sejam o meu ornamento e suplemento perante Deus. Enfim, Mãe querida e amada, fazei, se possível for, que eu não tenha outro espírito senão o vosso, para conhecer Jesus Cristo e suas divinas vontades; que não tenha outra alma senão a vossa, para louvar e glorificar o Senhor, que não tenha outro coração senão o vosso para amar a Deus com um amor puro e ardente como vós. 
Não Vos peço visões ou revelações ou deleites ou prazeres, nem mesmo espirituais. É privilégio vosso ver claramente, sem trevas; deleitar-Vos plenamente, sem amargor; triunfar gloriosamente à direita de vosso Filho, no Céu, sem humilhação alguma; dominar absolutamente sobre os Anjos, os homens e os demônios, sem resistência, e, enfim, dispor de todos os bens de Deus segundo a vossa vontade, sem restrição alguma.
Eis, divina Maria, a ótima parte que o Senhor Vos deu e que não Vos será tirada - e isto me deleita sobremaneira. Por minha parte, não quero nesta Terra senão o que Vós tivestes, a saber: crer puramente, sem nada sentir ou ver; sofrer alegremente, sem consolação das criaturas; morrer continuamente a mim mesmo, sem trégua; e trabalhar resolutamente, até a morte, por Vós, sem interesse algum, como o mais vil dos escravos. Uma só graça Vos peço, por pura misericórdia, é que, a todos os dias e momentos de minha vida, eu diga três vezes Amém: Assim seja, a tudo o que fizestes na Terra, enquanto nela vivestes. Assim seja, a tudo o que fazeis agora no Céu. Assim seja, a tudo o que operais em minha alma, a fim de que nela só Vós estejais para glorificar plenamente a Jesus em mim, no tempo e na eternidade. Amém!"
Com a comunidade Colo de Deus, como escravos e consagrados, vamos RESPIRAR MARIA!
E vamos com o coração em festa entrar e subir ao andar de cima onde se encontra a CASA DE MARIA!
Venha você também ter o desejo de ser e viver como São João Paulo II com o lema de vida TOTUS TUUS!
Convide ela a estar presente em sua vida, em sua casa e em sua história e você também poderá sentir o CHEIRO DE ROSAS!
Se você está precisando, saiba que existe um COLO DE MÃE!
O Tonny Allysson nos ensina de uma forma diferente a mesma realidade do COLO DE MÃE!
Encerramos ao som da comunidade Colo de Deus para os escravos verdadeiros da mãe de Deus, consagrando toda a nossa vida, declarando e cantando ao mundo ACASO NÃO SABEIS!
"Ser vosso devoto, ó Maria Santíssima, é uma arma de salvação que Deus dá aqueles que quer salvar!" (São João Damasceno)

Que o amor da Virgem Maria possa envolver a cada um de nós que chegou até aqui, e ela nos atraia a si mesma, para nos levar a um amor mais perfeito ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, para darmos mais glória e louvor ao Pai e nos deixar conduzir pela poderosa ação do Espírito Santo, como ela mesmo fez. Nós queremos seguir a Jesus com a senhora, nossa senhora, nossa rainha e nossa mãe!

Que Deus nos abençoe e nos faça ser cada vez mais devotos e escravos de Maria!

quinta-feira

Sob o domínio do maligno

"A serpente era o mais astuto de todos os animais dos campos que o Senhor Deus tinha formado. Ela disse à mulher: É verdade que Deus vos proibiu comer do fruto de toda árvore do jardim? A mulher respondeu-lhe: Podemos comer do fruto das árvores do jardim. Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, Deus disse: Vós não comereis dele, nem o tocareis, para que não morrais. Oh, não - tornou a serpente - vós não morrereis! Mas Deus bem sabe que, no dia em que dele comerdes, vossos olhos se abrirão, e sereis como deuses, conhecedores do bem e do mal." (Gn 3,1-5)
Amados irmãos e irmãs em nosso Senhor Jesus Cristo, veja que audácia e que astúcia da maldita serpente, da qual satanás se apropriou para atrair os olhos da primeira mulher que existiu para longe de Deus. E quando eu e você tiramos os olhos de Deus, as maiores desgraças acontecem em nossa vida.
Santa Catarina de Sena dizia que todo o mal provém de tirarmos os olhos de Deus ou de não fixarmos os nossos olhos nele. Santo Tomás de Aquino dizia que quando nos aproximamos de Deus, nos afastamos das coisas terrenas e que quando nos aproximamos das coisas terrenas, nos afastamos de Deus.
Essa antiga serpente, que sabemos que é o maligno, não foi seduzir o homem. Por que? Porque talvez o homem não teria a ingenuidade de ouvir uma cobra falando. Talvez o hom/em pensaria antes de ouvir um animal falando e ainda dando conselhos para desconsiderar o que o próprio Deus disse. Aliás, por ser astuta ela foi seduzir primeiro a mulher, para então chegar ao homem. Isso significa que o demônio sabe o que faz e sabe como nos seduzir, sendo homem ou mulher. É por esse motivo que temos que estar atentos com os olhos abertos!
A serpente disse que a mulher que se ela desobedecesse a Deus e comesse do fruto da única árvore que Deus proibiu de comer seus olhos se abririam... 
MAS FOI EXATAMENTE O CONTRÁRIO QUE ACONTECEU, É E SEMPRE SERÁ ASSIM! QUANDO O DEMÔNIO TENTA NOS SEDUZIR, ELE SEMPRE VAI CEGAR NOSSOS OLHOS PARA A VERDADE DE DEUS; NOS FAZER SURDOS PARA OUVIR O QUE DEUS PEDE; MUDOS AO QUE ESSA VERDADE NOS CHAMA A PROCLAMAR E INSENSÍVEIS AO DEUS DE VERDADE, QUE É A PRÓPRIA VERDADE! FORA DELE TUDO É MENTIRA!
Aliás, São João proclamou em seu Evangelho com toda autoridade e verdade o que Jesus ensinou sobre o demônio:
"Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque a verdade não está nele. Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira." (Jo 8,44b)
Portanto, nunca, nunca, nunca o demônio vai falar a verdade. É ele quem inspira a política de esquerda no país (que não tem nada a ver com nosso tema, mas é verdade). Todos esses liberais e progressistas podem tomar posse do que Jesus disse na parte "a" desse versículo 44: "Vós tendes como pai o demônio e quereis fazer os desejos de vosso pai."
Foi ele que teve a ideia revolucionária de não aceitar se prostrar a um Deus que viria se encarnar no seio de uma virgem - a Santíssima Maria (cujas postagens sobre ela você pode acessar clicando aqui - nesse ano mariano, e especialmente nesse mês de Maio, dedicado a Nossa Senhora, vamos refletir sobre essa mulher extraordinária) e por isso foi expulso do paraíso e levou 1/3 dos anjos com ele nessa loucura.
Depois assumiu a serpente para seduzir a mulher, talvez com a ideia de tentar corromper o gênero humano feminino para que não houvesse meios da Virgem Maria ser concebida e gerar o Filho de Deus.
DESDE O PRINCÍPIO O DEMÔNIO TENTOU E TENTA ACABAR COM OS PLANOS DE FELICIDADE E VIDA PLENA PARA O SER HUMANO QUE O CRIADOR ESTABELECEU.
"Deus não é o autor da morte, a perdição dos vivos não lhe dá alegria alguma. Ele criou tudo para a existência, e as criaturas do mundo devem cooperar para a salvação". (Sb 1,13-14a)
"Ora, Deus criou o homem para a imortalidade, e o fez à imagem de sua própria natureza. Foi por inveja do demônio que a morte entrou no mundo, e os que pertencem ao demônio prová-la-ão." (Sb 2,24)
"O ladrão (o demônio) não vem senão para furtar, matar e destruir." (Jo 10,10a)
Portanto, vamos parar de ser tolos e dar ouvidos as sugestões malignas e tentações que nos são propostas, sabendo que o principal objetivo de tudo isso é nos fazer afastar de Deus. Vamos imitar a Santíssima Virgem Maria e não tirar nossos olhos de Deus, nem no sofrimento, diante da cruz, pois é olhando para o nosso Senhor que vamos ser livres e libertos de todo mal, se é que queremos sair do esquema de dominío do maligno.
Aproveitando que hoje é um dia que a Igreja relembra de forma especial como sendo a Instituição da Eucaristia, vamos de música com Eugênio Jorge cantar, rezar e deixar que essa luz eucaristica do nosso Senhor Jesus Cristo ilumine todas as trevas que há em nós ao som de Não fixeis os olhos.
Queridos e queridas, sabemos que os santos e patriarcas da Santa Igreja Católica ensinam que não temos alegria alguma em falar de satanás (embora alguns protestantes parece que sentem prazer em falar do demônio). Não temos prazer algum em falar dele e das coisas das trevas, mas precisamos falar para instruir e jogar luz onde há treva para não cairmos como a ingênua Eva.
"Procurai o que é agradável ao Senhor, e não tenhais cumplicidade nas obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, condenai-as abertamente. Porque as coisas que tais homens fazem ocultamente é vergonhoso até falar delas. Mas tudo isto, ao ser reprovado, torna-se maniesto pela luz. E tudo o que se manifesta deste modo torna-se luz. Por isto (a Escritura) diz: Desperta, tu que dormes! Levante-te dentre os mortos e Cristo te iluminará (Is 26,19; 60,1)!" (Ef 5,10-14)
Assim como quando entramos no nosso quarto a noite e está tudo escuro, quando apertamos o interruptor da luz (pelo fato de estar tudo pronto e automático, talvez não percebamos o que acontece) a luz ilumina tudo o que estava escuro e podemos ver com clareza no mundo humano e físico, a mesma coisa acontece no mundo espiritual: quando a luz de Deus vem, toda treva é dissipada.
Tendo esclarecido isso, vamos de cabeça ao tema central dessa postagem que é para abrir nossos olhos a realidade do marcador que vamos refletir hoje e te convidamos a acessar os temas anteriores sobre esse mesmo tema: Batalha Espiritual.
"Sabemos que aquele que nasceu de Deus não peca; mas o que é gerado de Deus se acautela, e o Maligno não o toca. Sabemos que somos de Deus, e que o o mundo todo jaz sob o Maligno." (1Jo 5,18-19)
VEJA QUE COISA SÉRIA E QUE TALVEZ NUNCA TENHAMOS PENSADO ANTES: SOMOS DE DEUS E O MUNDO TODO JAZ SOB O MALIGNO! POR ISSO NÃO DEVEMOS NOS ASSUSTAR QUANDO NOSSO SENHOR JESUS CRISTO DISSE:
"No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo." (Jo 16,33b)
E também disse diante de Pilatos:
"O meu Reino não é deste mundo." (Jo 18,36)
Até hoje, por qual motivo você acha que o Salvador da humanidade disse que no mundo teríamos aflições? Que tipo de aflições Jesus se referia quando disse isso? Por que ele disse que o Reino dele não é desse mundo? Para deixar algumas coisas mais claras, convidamos você a acessar a postagem sobre o mundo (clique aqui).
Pois bem meus irmãos, aqui podemos também esclarecer o título desse blog e dizer que nosso objetivo não é estabelecer o Céu na Terra, uma vez que esse título foi inspirado em São João Paulo II que faz referência ao mistério da Santa Missa (por isso que as postagens geralmente são feitas na Quinta-Feira). Não queremos de forma alguma o reino da terra ou o reino na terra, mas esperamos a volta de Cristo, onde esse mundo (que jaz sob o domínio do Maligno) passará e haverá novos céus e uma nova terra. NOSSA ESPERANÇA É O REINO DOS CÉUS!
Pois bem, o mundo é cheio de aflições. Mas essas aflições são mais rigorosas, intensas e pesadas para aqueles que são de Deus. Porque o Reino de Cristo não é desse mundo e ele não queria instaurar nenhum reino de fraternidade coisa nenhuma, ele queria é preparar para nós um lugar no céu. Diante de todas essas aflições e desgraças, Jesus nos pediu para não se perturbar...
"Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito: pois vou preparar-vos um lugar. Depois de ir e vos preparar um lugar, voltarei e tomar-vos-ei comigo, para que, onde eu estou, também vós estejais." (Jo 14,1-3)
Então, o nosso foco é o Céu (acesse as postagens sobre o céu, clicando aqui), mas queremos refletir sobre esse breve momento que estamos aqui na terra. E para que estamos aqui? Para vencermos como nosso Mestre, Rei e Senhor venceu.
Ele, sendo mestre, foi perseguido e se somos seus discípulos, também vamos ser perseguidos. Ele sofreu no mundo, e também vamos sofrer.
"Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós." (Jo 15,18)
Mas se permanecermos com ele vamos alcançar sua vitória em nossa vida e chegar ao glorioso Céu. Mas nessa passagem, vamos sofrer um pouquinho:
"Confirmavam as almas dos discípulos e exortavam-nos a perseverar na fé, dizendo que é necessário entrarmos no Reino de Deus por meio de MUITAS TRIBULAÇÕES." (At 14,22)
Essa linguagem que o grande apóstolo São Lucas utizava no livro dos Atos dos Apóstolos não é a mesma linguagem adocicada e mentirosa que muitos servos do demônio utilizam hoje em dia quando vão falar do céu e das coisas de Deus. Ele escreveu a verdade, e sua palavra não poderia ser outra, pois está a serviço do Senhor dos Senhores.
VAMOS TER QUE ENTRAR NO REINO DE DEUS POR MEIO DE MUITAS TRIBULAÇÕES! VOCÊ ACHA QUE SOFRE TRIBULAÇÕES EM SUA VIDA DE FÉ? VOCÊ ACHA QUE SOFRE TENTAÇÕES? VOCÊ ACHA QUE TEM MUITAS AFLIÇÕES? ENTÃO TEMOS DUAS NOTÍCIAS PARA VOCÊ: A PRIMEIRA É QUE VOCÊ DÊ GRAÇAS A DEUS POR TUDO ISSO; E A SEGUNDA É QUE ISSO AINDA NÃO É NADA, VAI TER MUITO MAIS!
Vivemos num mundo que está sob o domínio do Maligno. São João utiliza a palavra JAZ! Ou seja, um mundo que está morto! Um mundo cheio de morte, porque quem rege e controla o mundo, as coisas do mundo, a moda, as coisas que fazem sucesso, as leis, as regras da vida mundana, como você viver, que controla o comportamento social e diz o que é certo e o que é errado, é o próprio Maligno!
A mesma serpente que enganou Eva, e através de Eva, seduziu Adão, no paraíso, está por aí solta no mundo, fazendo guerra contra a descendência da Nova Eva (Maria Santíssima) e vomitando um mar de imundícies contra os que são de Deus (cf. Ap 12,15ss).
Diante de tudo isso, quantos cristãos querem ainda se adaptar aos gostos e valores do mundo? Quanta idiotice! Quanta babaquice! Diante de tudo isso, por que muitas vezes a Igreja (ou aqueles que estão a frente e representando a Santa Igreja) querem se adaptar ao mundo e falar uma linguagem mundana? Ora, Deus vê a boa vontade das pessoas que fazem isso querendo resgatar os filhos de Deus perdidos e iludidos nos prazeres do mundo. Mas a Igreja é chamada a ser representante das coisas do céu e não das coisas da terra.
"Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, e não às da terra. Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então também vós aparecereis com ele na glória. Mortificai, pois, os vossos membros no que têm de terreno: a devassidão, a impureza, as paixões, os maus desejos, a cobiça, que é uma idolatria. Dessas coisas provém a ira de Deus sobre os descrentes." (Cl 3,1-6)
Esse mesmo São Paulo que escreveu a comunidade dos Colossenses, instruindo-os a se desmundanizar, é o mesmo que se referiu a essa batalha espiritual na carta aos Efésios (6,12) dizendo que não lutamos contra homens de carne e sangue, mas contra os demônios. Mas para lutar contra os demônios, não podemos ser mundanos.
Aliás, Paulo instruiu a comunidade de Corinto, e a todos os seguidores de Cristo que temos que viver no mundo mas como se não fossemos do mundo. Por esse motivo é que Jesus disse:
"Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia." (Jo 15,19)
POR ISSO ESSA HISTÓRIA DE QUERER FICAR AGRADANDO O MUNDO É DO DEMÔNIO! QUEM É CRISTÃO TEM QUE ESTAR FELIZ DE SOFRER PELO NOME DE JESUS E SABER QUE O MUNDO SÓ NOS ODEIA PORQUE JAZ SOB O MALIGNO E QUE NOS ODEIA PORQUE ODEIA AO SENHOR JESUS!
Vamos poder ser reconhecidos como cristãos realmente quando tivermos a loucura de que os apóstolos tiveram ao apanhar por estarem pregando e vivendo, não de acordo com o mundo, mas de acordo com a vontade de Deus e na graça do Senhor Jesus Cristo. Eles foram presos, açoitados, proibidos de pregar; Pedro diz que importava obedecer antes a Deus do que aos homens e depois de apanhar e tudo...
"Eles saíram da sala do Grande Conselhor, cheios de alegria, por terem sido achados digno de sofrer afrontas pelo nome de Jesus." (At 5,41)
Isso sim que é ser cristão! É ir contra o mundo! É nadar contra a correnteza! É ter a coragem de ser puro em meio a impureza que predomina! É não aceitar os modismos e os determinismos mundanos de como devemos viver a nossa vida e educar nossos filhos, mas nos deixar guiar pela poderosa Palavra de Deus! É saber que em tudo e em cada detalhe da nossa vida, sendo de Deus estamos travando uma batalha espiritual constante e infindável com o príncipe desse mundo de trevas!
Para quem é católico e não está gostando aí, porque estamos falando de satanás, aí vai, nas Sagradas Escrituras, o primeiro papa da Igreja, alertando-nos:
"Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhes fortes na fé. Vós sabeis que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós." (1Pd 5,8-9)
Ou seja: os cristãos verdadeiros estão sofrendo as aflições que Jesus disse, estão passando por dores no corpo e na alma, por coisas que não entendem, por desprezo, por rejeições, por ridiculo, por situações que só acontece com quem é realmente de Deus, mas não estamos sozinhos nessa empreitada - há irmãos na fé passando pelas mesmas coisas no mundo inteiro. Isso, de alguma forma, deve ser um consolo. Não sofremos sozinhos! Aliás, Jesus sofre conosco e permanece conosco até o fim.
"Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo." (Mt 28,20)
O que significa isso? É que esse mundo vai acabar! E o fim dele está próximo. Por isso devemos nos encher de esperança, retomar a confiança no Deus todo-poderoso, redobrar a vida de oração e deixar que ele conduza a nossa vida como ele quiser. Nós não nos pertencemos...
POR ESSE MOTIVO, VAMOS PARAR DE NOS ILUDIR COM ESSES IDEAIS COMUNISTAS E SOCIALISTAS QUE O DEMÔNIO INSPIROU A HOMENS MUNDANOS E LEVIANOS, E VAMOS NOS APEGAR A VERDADE DO EVANGELHO!
A nossa luta vai durar o tempo da nossa vida. Jó dizia que a vida do homem sobre a face da terra é uma luta (cf. Jó 7,1), ou seja, temos que parar de nos iludir de tentar construir o "céu na terra". O verdadeiro Céu na Terra acontece sobre os altares de nossas Igrejas, onde o mistério do calvário é posto diante dos nossos olhos e Jesus renova o seu sacrifício de amor por nós, de maneira incruenta, para nos fortalecer e nos sustentar nessa guerra.
Vamos encerrar com uma recomendação maravilhosa que São Paulo deu a comunidade de Roma e que hoje pode abrir os seus olhos e te levar a verdade de Deus, de uma vez por todas:
"Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito." (Rm 12,2)
 É UMA DECLARAÇÃO DE GUERRA O QUE VAMOS FAZER AGORA! O MUNDO PAGÃO E SOB O DOMÍNIO DO MALIGNO DIZ QUE DEUS NÃO EXISTE, QUE ELE ESTÁ MORTO, QUE ELE NÃO FAZ DIFERENÇA, COLOCANDO O HOMEM NO CENTRO DO UNIVERSO. AGORA VAMOS COLOCAR DEUS NO CENTRO E ACOLHER O PODER DA CRUZ DE CRISTO QUE É LOUCURA E ESCÂNDALO PARA ESSE MUNDO, MAS PARA NÓS, SALVAÇÃO E VIDA VERDADEIRA:
"Jesus querido, diante da tua cruz, quero me entregar e colocar todas as minhas aflições. Não está sendo fácil Senhor. As dificuldades são tamanhas que não tenho lembrado que estou em guerra contra o mundo, a carne e o demônio. Muitas vezes me esqueço e me deixo levar pela onda de novidades, de tecnologia, de modismos e acabo me adequando, me adaptando, me revestindo da mentalidade e do modo de viver do mundo...
Me perdoa Senhor, por ser tão fraco, tão mesquinho e tão hipócrita. Ao invés de dar testemunho e viver a fé verdadeira, como um autêntico cristão, tenho vivido uma fé morna com açucar, me identifcando e aplaudindo as máximas do mundo. Mas ajuda-me Senhor! Vem em socorro da minha falta de fé e falta de vergonha na cara! Não quero me conformar com esse mundo e com a realidade que me cerca, mas me dobrando diante da tua cruz, coloco toda essa realidade aos teus pés e peço que o Senhor faça a tua vontade acontecer.
Ainda que eu tenha que chorar, ainda que eu tenha que sofrer, ainda que eu tenha que passar por dores e sofrimentos, ainda que eu tenha que sangrar para não me entregar ao pecado. prefiro fazer isso do que deixar que o mundo tome conta de mim e do meu coração. Não, Senhor! Eu não aceito e renuncio a toda mentalidade mundana que tem me envolvido, aliciado e guiado a minha vida. Quero ser cristão de verdade! 
Quero pedir que o Espírito Santo que vem da tua paixão, que vem da tua cruz, que vem pelas tuas chagas, agora venha sobre a minha vida e traga contrição e arrependimento ao meu coração. Me leva Espírito de Deus às chagas de Cristo. Eu ressuscitei com Cristo no meu batismo e minha vida está escondida com Cristo em Deus. Eu quero me esconder agora nas chagas do Senhor; por isso suplico em nome de Jesus: leva-me Espírito Santo. 
Renova minha experiência com o amor desse Deus enlouquecido de amor por mim, que sofreu os maiores ultrajes que um ser humano poderia sofrer, continuou me amando até o fim, continua me amando, e me convida a trilhar os mesmos passos que ele trilhou. Vem em socorro da minha ignorância e me enche com as coisas do céu.
Se posso te pedir uma graça especial nesse momento, Espírito Santo, é que você opere uma obra de desmundanização em minha história. Vem me libertar do mundo. Jesus me tirou do mundo, me escolheu e me fez para viver no mundo mas não ser mundano. Ajuda-me a ser de Deus, a ter os pensamentos e o coração de Cristo. Atrai-me a sua Palavra! Atrai-me a Santa Missa! Atrai-me a adoração! Atrai-me a vida verdadeira, desapegada das coisas da terra e apegada as coisas do céu.
Nesse mês mariano, te peço Espírito Santo, renova minha devoção a sua esposa santíssima. Ajuda-me a ser um escravo que preste! Ajuda-me a agradar minha rainha e deixar que ela tome conta dos meus negócios corporais, espirituais, financeiros, temporais e eternos. 
Entrego tudo a ti minha mãe! Sou todo vosso, e tudo o que possuo é vosso; para sempre! Intercede por mim e me leva no teu colo, me protege sob o teu manto sagrado e me gera no teu ventre para ser santo, para agradar a Cristo na minha e na minha morte. Amém!
Bendito seja o Senhor Jesus, agora e para sempre. Toda glória, louvor e adoração ao Senhor, por tua cruz, por tuas 5.480 pancadas. Por todo o sofrimento redentor do Senhor, que me atrai ao Céu. Glórias ao teu nome Senhor. Todo louvor e adoração a ti! Obrigado por tua graça e tua presença que me enchem nesse momento. Aleluia! Amém!"
Com a comunidade Colo de Deus queremos adorar e adentrar o Santo dos Santos.
Ainda com eles queremos pedir que Deus renove a fé e esperança em nosso coração, assim de modo Espontâneo.
Pedimos que Deus nos dê a graça que precisamos de que caia as escamas dos nossos olhos e dê-nos essa ordem: Desperta!
E já que todas as músicas de hoje são da Colo de Deus, vamos encerrar ao som deles pedindo e clamando Vem Senhor Jesus - Maranatha!
"Sabemos, com efeito, que ao se desfazer a tenda que habitamos neste mundo, recebemos uma casa preparada por Deus e não por mãos humanas, uma habitação eterna no céu. E por isto SUSPIRAMOS e ANELAMOS ser sobrevestidos da nossa habitação celeste, contanto que sejamos achados vestidos e não despidos. Pois, enquanto permenecemos nesta tenda, gememos oprimidos: desejamos ser não despojados, mas revestidos de uma veste nova por cima da outra, de modo que o que há de mortal em nós seja absorvido pela vida. Aquele que nos formou para este destino é Deus mesmo, que nos deu por penhor o seu Espírito. Por isso, estamos sempre cheios confiança. Sabemos que todo o tempo que passamos no corpo é um exílio longe do Senhor. Andamos na fé e não na visão. Estamos, repito, cheio de confiança, preferindo ausentar-nos deste corpo para ir habitar junto do Senhor. É também por isso que, vivos ou mortos, nos esforçamos por agradar-lhe. Porque teremos de comparecer diante do tribunal de Cristo. Ali cada um receberá o que mereceu, conforme o bem ou o mal que tiver feito enquanto estava no corpo." (2Cor 5,1-10)

Que Deus nos encha de esperança e forças para não desistirmos de lutar até o fim.

quarta-feira

A primeira Santa Missa

"Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que chegara a sua hora de passar deste mundo ao Pai, como amasse os seus qe estavam no mundo, até o extremo os amou." (Jo 13,1)
O momento mais alto e mais festivo da celebração judaica era a celebração da páscoa, isto é, a lembrança da libertação que Deus operou, livrando seu povo das mãos dos faraós e os entregando a abundância de alegria e felicidade numa terra que manava leite e mel. Após a vinda de Cristo a terra, a páscoa se tornou cristã e ganhou um sentido mais completo e pleno de libertação (acesse nossa postagem sobre a verdadeira páscoa).
Jesus, como bom judeu, se reuniu com seus apóstolos para celebrar esse evento tão importante da história. E claro, ele tinha se preparado muito bem pois sabia que seria uma páscoa "mais do que especial", uma páscoa que mudaria a história da humanidade.
Por esse motivo, no primeiro dia dos Ázimos, quando seus apóstolos lhe perguntaram, ele respondeu o que fazer e como fazer:
"Ide à cidade, à casa de um tal, e dizei-lhe: O Mestre manda dizer-te: Meu tempo está próximo. É em tua casa que celebrarei a Páscoa com meus discípulos." Os discípulos fizeram o que Jesus tinha ordenado e prepararam a Páscoa. Ao declinar da tarde, pôs-se Jesus à mesa com os doze discípulos." (Mt 26,18-20)
Depois de três anos de ensinamentos, de curas, de milagres, de prodígios e sinais realizados por toda parte, norte a sul, leste a oeste, não há pessoa que não tenha ouvido falar ou não tivesse tido uma experiência com esse homem-Deus, esse Deus feito homem. Os discípulos tinham visto Jesus fazer de tudo e três deles (Pedro, Tiago e João) que eram seus amigos mais íntimos, haviam estado até mesmo na Transfiguração onde Jesus se revelou no Monte Tabor, diante dos seus olhos: ele é verdadeiramente Deus. o Filho de Deus!
Depois de ter trilhado os caminhos que o Pai lhe indicou juntamente com aqueles que ele escolheu a dedo, ainda haviam dois discípulos que viriam a negar e a trair o Senhor: Simão Pedro e Judas Iscariotes. Ambos negaram e trairam a graça que Deus havia depositado neles.
No momento mais importante da páscoa judaica e diante da grande solenidade do mistério de Cristo que seria instuido, Jesus sabia que Judas Iscariotes já havia tomado a decisão na Quarta-Feira (ou seja, no dia anterior) de traí-lo.
Durante a ceia, disse: "Em verdade vos digo: um de vós me há de trair." Com profunda aflição, cada um começou a perguntar: "Sou eu, Senhor?" Respondeu ele: "Aquele que pôs comigo a mão no prato, esse me trairá. O Filho do homem vai, como dele está escrito. Mas ai daquele homem por quem o Filho do homem é traído! Seria melhor para esse homem que jamais tivesse nascido!" Judas, o traidor, tomou a palavra e perguntou: "Mestre, serei eu?" - "Sim", disse Jesus."(Mt 26,21-25)
Que grande desgraça! Que profunda tristeza e aflição isso deve ter causado ao coração do salvador, que só amava, saber que um dos seus, que andaram com ele, que viram seus milagres, que puderam tocar de forma palpável sua divindade, o entregaria a morte por causa de dinheiro; porque era ele que cuidava das finanças, da bolsa comum - e o pior de tudo - era ladrão! E não deixou de ser ladrão, mesmo caminhando com Jesus.
Isso não deve nos assustar, portanto, quando vemos em plena SEMANA SANTA, a última semana da Quaresma, católicos, padres, bispos e muitos dos que se chamam líderes, cristãos em geral, dando contra-testemunho e vivendo como Judas - vendendo sua fé em Cristo por dinheiro - pecando por injustiça; por comida - pecando por gula; por apegos a carne - pecando por fornicação, adultério e todo tipo de impureza; por qualquer coisa infelizmente...
Muitos de nós somos como Pedro, e dizemos que vamos com Cristo até as últimas consequências, mas Jesus sabe que somos fracos demais:
"Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como o trigo; mas eu roguei por ti, para que a tua confiança não desfaleça; e tu, por tua vez, confirma os teus irmãos. Pedro disse-lhe: "Senhor, estou pronto a ir contigo tanto para a prisão como para a morte." Jesus respondeu-lhe: "Digo-te, Pedro, não cantará hoje o galo, até que três vezes hajas negado que me conheces." (Lc 22,31-34)
É exatamente por esse motivo que ele é o nosso defensor, o nosso advogado; ele defende a nossa causa e intercede ao Pai pela nossa vida para que sejamos livrados das ciladas do demônio, das artimanhas do inferno para nos derrubar e nos fazer afastar da vida da graça.
E É POR SABER QUE SOMOS FRACOS E INCAPAZES QUE NESSA QUINTA-FEIRA SANTA, QUE DE FORMA ESPECIAL NESSE DIA DE AMANHÃ SE RECORDA EM TODA A IGREJA (MAS EM TODAS AS QUINTA-FEIRAS DO ANO NOS RECORDAMOS DESSE FEITO HISTÓRICO E SALVÍFICO) A INSTUTIÇÃO DA EUCARISTIA, ISTO É, A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA SANTA MISSA SOBRE A FACE DA TERRA!
Já explicamos em outras postagens muita coisa sobre a Santa Missa (que você pode acessar clicando aqui), mas queremos nos voltar para o feito histórico da instituição desse mistério e nos aprofundar na graça que dele emana, pela percepção humana (aumentando nosso conhecimento e esclarecendo nossa inteligência) e pela percepção espiritual (através da vivência e respeito a esse mistério grandioso).
Se há olho que se digne a ler, coração disposto a ser formado e inteligência aberta ao conhecimento, que seja você pronto a acolher a graça que Deus te prepara nessa postagem. Tire bom proveito e caso lhe acrescente algo, partilhe sobre esse blog para um amigo, conhecido ou até mesmo desconhecido, para que mais pessoas tenham acesso à essa graça.
"Durante a refeição, Jesus tomou o pão, e, depois de o benzer, partiu-o e deu-lho, dizendo: "Tomai, ISTO É O MEU CORPO." (Mc 14,22)
Vejamos que coisa mais maravilhosa e tremenda: o próprio Filho de Deus, o sacerdote altíssimo, o servo dos servos, o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o Mestre dos mestres - Ele mesmo celebra a primeira missa que ocorreu sobre a face da Terra. E também nesse momento consagra e ordena mais onze sacerdotes - lavando os seus pés.
"Durante a ceia - quando o demônio já tinha lançado no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, o propósito de traí-lo -, sabendo Jesus que o Pai tudo lhe dera nas mãos, e que saíra de Deus e para Deus voltava, levantou-se da mesa, depôs as suas vestes e, pegando duma toalha, cingiu-se com ela. Em seguida, deitou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos e a enxugá-los com a toalha que estava cingido." (Jo 13,2-5)
Foram esses mesmos discípulos - sacerdotes recém-ordenados - que receberam sua confirmação e envio quando Jesus ressuscitado lhes apareceu e lhes disse que soprava sobre eles o Espírito Santo para que fossem pregar o Evangelho e perdoar os pecados (cf. Jo 20,19ss).
Jesus, então, tomou o pão em suas santas e adoráveis mãos e o abençoou. Esse ato de tomar o pão e abençoa-lo é o mesmo ato que todo sacerdote católico agindo em nome e na pessoa de Cristo, com sua alma sacerdotal (persona Christi), o repete. Jesus consagrou o pão; e a oferenda é o seu próprio corpo.
Muitas pessoas ainda hoje em dia ainda não crêem nesse mistério de amor e põem um milhão de dúvidas nesse ato, alegando que Jesus disse que o pão era seu corpo em sentido figurado, que tudo era um teatro e não uma realidade. Ora, se fosse sentido figurado Jesus teria voltado atrás e não permitido que muitos o abandonassem, quando expôs essa doutrina, dizendo que seu corpo era verdadeiramente uma comida (cf. Jo 6,55).
O ATO DE TOMAR O PÃO EM SUAS MÃOS FOI A PREFIGURAÇÃO DO ATO DE TOMAR A CRUZ NAS COSTAS E CARREGAR O PECADO DA HUMANIDADE PARA ENCRAVÁ-LO NO MONTE DA CÁLVARIO, ONDE O PAI NÃO PERMITIU QUE ABRÃAO SACRIFICASSE SEU FILHO ISAAC, MAS PERMITIU QUE SEU FILHO ÚNICO FOSSE SACRIFICADO PARA A NOSSA SALVAÇÃO.
Uma coisa que precisamos entender de uma vez por todas é que a missa não é show, não é espetáculo, não é baile, não é festa, não é zona, mas é SACRIFÍCIO! É a renovação do único e eterno sacrifício do Filho de Deus no altar da cruz para a salvação da humanidade toda. De um lugar da Terra, Jesus salva a Terra toda, de todas as gerações de seres humanos até o fim dos tempos.
Os sacerdotes, com sua vocação maravilhosa, precisam olhar para o olhar de Cristo celebrando a primeira missa que aconteceu sobre a Terra: pense no amor, pense na entrega, pense na devoção de Cristo, pense como ele deve ter tomado o pão, pense como deve ter sido a sua benção sacerdotal sobre a oferta do seu corpo que entregou sem reservas ao Pai. E foi por isso que seu corpo foi totalmente dilacerado, porque o deu livremente para ser o único sacrifício que satisfaz a justiça do Pai diante dos nossos pecados.
Espancamos, cuspimos, esmagamos e humilhamos o Rei dos reis com nossos pecados, com nossa vida de escravidão da carne, de negação e de traição como São Pedro ou Judas. Acima de tudo a única preocupação de Jesus é a nossa salvação, em nos encher de alegria com sua presença, em nos dar sua graça, em nos dar parte da vida única em comunhão com seu Corpo Místico que é a Igreja, e seu Corpo Eucarístico, para nos curar com seu sacramento de amor: Corpo, Sangue, Alma e Divindade.
No Antigo Testamento Deus mandou o maná do céu que alimentava o povo e prefigurava a Eucaristia. O maná era enviado diariamente e suprimia as necessidades de alimento daquele dia, com excessão do Sábado que não havia maná e por isso, Sexta-Feira era enviada uma porção dobrada do mesmo (cf. Ex 16).
Aquele foi o alimento do povo de Deus por quarenta anos até chegarem aos confins da Terra de Canaã (cf. Ex 16,35) e a Eucaristia, que É O CORPO DE CRISTO, escondido sob a aparência do pão, será o nosso alimento até o final dos nossos dias nessa peregrinação aqui na terra, rumo ao céu, nossa verdadeira pátria.
'NÃO SEI SE O CÉU DESCEU OU A TERRA SUBIU', DISSE UM SANTO QUANDO ENTROU NA IGREJA E VIU SANTO AMBRÓSIO CELEBRANDO O MISTÉRIO DA SANTA MISSA. E QUEM TROUXE ESSE CÉU FOI O PRÓPRIO FILHO DE DEUS, QUE ASSUMIU A NOSSA CARNE E SE FEZ PÃO PARA NOS ALIMENTAR, PARA NOS DAR O DOM DE VIVER O CÉU NA TERRA.
É do mesmo modo que todos nós deveríamos nos sentir quando participassemos da celebração do mistério da Santa Missa pois é a repetição do que Jesus fez, como fez e usando as mesmas palavras que ele disse.
"Eu recebi do Senhor o que vos transmiti; que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão e, depois de ter dado graças, partiou-o e disse: "ISTO É O MEU CORPO, que é entregue por vós; fazei isto em memória de mim." (1Cor 11,23-24)
Em memória de Cristo: é isto o que a Santa Igreja continua fazendo e continuará fazendo até a consumação dos séculos, pois é mais fácil a Terra continuar existindo sem o sol do que sem a Santa Missa (cf. São Pio de Pietrelcina).
"Em seguida, tomou o cálice, deu graças e apresentou-lho, e todos dele beberam. E disse-lhes: ISTO É O MEU SANGUE, o sangue da aliança, que é derramado por muitos. Em verdade vos digo: já não beberei do fruto da videira, até aquele dia em que o beberei de novo no Reino de Deus." (Mc 14,24-25)
Jesus tomou o cálice, o cálice da Nova e Eterna Aliança... Não é mais o sangue de cabritos ou de outros animais que será oferecido em expiação dos pecados do povo de Deus, mas o sangue do CORDEIRO DE DEUS. Jesus é a nossa aliança com o Pai. E o preço dessa aliança foi todo o seu sangue precioso e adorável, derramado no madeiro da cruz!
Jesus derramou o seu sangue por todos, por toda a humanidade, sem restrição de pessoa alguma; mas ele diz que esse sangue é derramado por muitos. Por que? Porque embora todos sejam chamados, todos sejam convocados para receber sua parte e comunhão na aliança desse sangue, nem todos o aceitam...
Simão Pedro e Judas Iscariotes, ambos foram chamados por Jesus, ambos foram tornados discípulos, apóstolos, amigos de Cristo e sacerdotes. Judas recebeu a consagração do sacerdócio, mas não estava na confirmação e envio porque acabou se enforcando. Ambos cometeram um pecado muito grande, mas tomaram direções opostas: um foi para o lado do arrependimento e o outro foi para o lado do remorso.
No arrependimento, Pedro teve a coragem de reconhecer o que tinha feito, se acusando e humilhando-se diante de Deus, permitindo que Jesus pudesse defendê-lo, recebendo o perdão, o sangue dessa aliança. 
No remorso, Judas reconheceu o que tinha feito, mas não reconheceu isso diante de Deus, por medo de se acusar e deixar Jesus defendê-lo, mas deixou satanás acusá-lo. Por esse motivo, se privou-se a si mesmo do sangue dessa aliança que Jesus derramou por ele também.
Muitas vezes nós temos a atitude de ambos, negamos, traímos nosso Senhor e nosso Deus, que derramou o sangue para nos salvar, transformar e resgatar a nossa vida das ruínas do pecado e da morte, nos trazendo para a luz, e ficamos presos no remorso de Judas - que é a grande desgraça da ofensa a Deus - pois pensamos que nosso pecado pode ser maior que a misericórdia de Deus. ISSO É UM PECADO MORTAL!
JESUS SABE QUE SOMOS FRACOS, QUE SOMOS FALHOS, QUE SOMOS MISERÁVEIS, QUE SOMOS APEGADOS A ESSA TERRA, QUE NÃO SABEMOS O QUE FAZER MUITAS VEZES, QUE CAMINHO SEGUIR, QUE DIREÇÃO TOMAR, COMO ABANDONAR A VIDA VELHA DE PECADOS. E POR ISSO QUE ELE NOS DEU O SANGUE DA SUA ALIANÇA!
Jesus celebrou a primeira Santa Missa sobre a face da Terra e nos deixou a instituição desse mistério de forma humana exatamente para que pudéssemos ter acesso a essa graça. De que outra forma a Terra seria arrebatada pelo Céu, ou a Terra arrebataria o Céu, senão de um modo que o próprio Deus que veio de lá nos mostrou?
Esse vinho que foi consagrado no sangue de Jesus é o mesmo vinho consagrado que também se transforma no sangue de Cristo que bebemos em cada Santa Missa. É o mesmíssimo sangue! O mesmíssimo poder de cura e libertação, de redenção e salvação que estava na cruz! É por isso que São João Maria Vianney dizia:
'A mais humilde das missas, celebrada na mais pobre das igrejas, pelo mais simples dos padres, mete medo ao diabo... e o Céu todo se inclina para assistir.'
Jesus tomando o cálice sagrado em suas mãos prefigura os pregos que receberia, nas mãos e nos pés, donde jorraria e fluiria esse sangue precioso. Ele partilha desse cálice com aqueles que querem assumir um compromisso com ele, isto é, deixar a condição e as coisas de criança, para assumir a vida de adulto na fé, do alimento sólido, da firmeza na vida espiritual...
Vamos juntos exaltar e louvar ao Senhor por tão grande mistério de amor, por sua entrega na cruz que revivemos de maneira especial nessa Semana Santa, mas que podemos viver em plenitude todos os dias de nossas vidas, participando da perpetuação da primeira Santa Missa que foi celebrada no mundo:
"Quero te louvar, exaltar, adorar e glorificar meu Senhor Jesus Cristo. Amado Deus de minha alma, Senhor e Salvador. Reconhecendo o tamanho do amor que o Senhor tem por mim para se fazer carne e depois se fazer pão na Eucaristia, só posso te engrandecer e me humilhar. Não tenho correspondido a esse amor infinito. É por isso que me prostro aqui Senhor, diante da tua cruz, me acusando dos meus pecados como São Pedro, porque quero que o Senhor seja meu defensor, meu ajudador, meu redentor.
Não sou capaz de sair do pecado sozinho, preciso da tua graça salvífica, preciso do teu Corpo no meu corpo, do teu Sangue no meu sangue, da tua Alma na minha alma, da tua Divindade na minha humanidade. Daí-me uma contrição perfeita, um arrependimento tão grande dos pecados que tenho cometido que meus olhos não se cansem de chorar e meu coração seja chagado de dor e humilhação para que o Senhor me cure com o seu sangue.
Bendigo o teu corpo santo pregado na cruz para a minha salvação. Te exalto pelo sangue derramado em expiação dos meus pecados. Obrigado por sofrer para que eu fosse curado. Obrigado por se deixar ser pregado e preso na cruz para que eu fosse livre. Dou honras e louvores a Ti porque tu és a razão da minha vida. Agradeço por cada Santa Missa que participei, peço perdão por todas que eu perdi e por todas que vou participar até o final da minha vida; até o último dos meus dias quando receber o santo viático - a última vez que entrarei nessa comunhão profunda e intensa contigo.
Jesus obrigado por todas as pessoas que me levaram a conhecer e me aprofundar no mistério da Santa Missa. Glórias ao teu nome por cada uma delas e peço que o Senhor as abençoe com seu coração eucarístico, onde quer que elas estejam. Derrama poder e glória em forma de benção e graça sobre cada um deles de forma especial.
Sacramento de amor, voltado para ti agora, te adoro com todo o meu ser e te peço perdão pelas vezes que te recebi em pecado, que tive medo de me aproximar de ti e deixar o Senhor tomar conta de todo o meu corpo, de todo o meu ser. Jesus, pão vivo descido do céu, que todos os homens se prostrem diante do seu tabernáculo e te adorem. Que os anjos proclamem e os demônios sejam humilhados diante do teu poder eucaristico. Que tua graça sustente e levante mais sacerdotes santos para dar a vida pelos teus mistérios...
Santíssima mãe de Deus e minha, atrai-me para o sacríficio do altar da cruz, para que essa renovação me refaça e me molde a imagem de Cristo. Mãe, forma-me e acolhe-me em teu ventre, para que eu seja santo como santo é o Corpo de Cristo, seu Sangue, Alma e Divindade - o sacramento da Eucaristia. Me ajude a deixar sua ação ser completa e perfeita na minha vida e me ensina a adorá-lo com todo o meu coração.
São Miguel Arcanjo, guardião da Igreja de Deus e dos seus sacramentos, aumenta no meu coração o amor e o zelo pela Eucaristia. Meu anjo da guarda, ensina-me a não me desviar nem para esquerda e nem para a direita, mas permanecer no centro da vontade de Deus, no coração de Jesus na Cruz, no coração de Jesus Eucaristico.
Glórias e louvores se deem em todos os momentos, ao Santíssimo e Divínissimo Sacramento. Adorado seja o teu coração Jesus. Aleluia. Aleluia. Aleluia. Amém!"
Com Gil Monteiro queremos deixar o poder do sangue de Cristo nos atingir ajudados pela canção "Se o teu sangue".
Exaltemos, louvemos, beijemos o autor da nossa salvação com a Comunidade Shalom, o nosso "Belíssimo Esposo".
Que aprendamos a amar com muito mais ardor com a Fraternidade O Caminho Jesus na Eurastia, pois ele é "Corpo, Sangue, Alma e Divindade".
'Tanto vale a celebração da Santa Missa, quanto vale a morte de Jesus na cruz.' (Santo Tomás de Aquino)
'A missa é a devoção dos santos.' (São João Maria Vianney)
'Assim como dois pedaços de cera derretidos tornam-se um só, de igual modo quem comunga fica de tal modo unido com Cristo, que ele vive em Cristo e Cristo nele.' (São Cirilo de Jerusalém)

Que sejamos devotos, mais do que qualquer coisa, da Santa Missa, pois é essa a devoção que nos vai fazer ser santos. Que nos unamos o máximo possível com Jesus na Eucaristia para que nos tornemos um só com Ele e não nos esquecemos que a celebração da Santa Missa tem o mesmo peso da glória do sacrifício de Jesus na Cruz - é a mesma coisa.

Que Deus nos abençoe e nos dê a graça de amar os seus mistérios com toda a nossa alma!

sexta-feira

O amor incansável de Deus

Quando você pensa que conhece a Deus, Ele mesmo vem ao seu encontro e se revela de uma forma inacreditável, mas muito digna de fé; inalcançavel, mas se deixa alcançar; poderosa, mas que se faz frágil para se deixar tocar; sobrenatural, mas que vem até nossa natureza para nos transformar.
DEUS É MARAVILHOSO! DEUS É PODEROSO! SUA GRAÇA É EXTRAORDINÁRIA! SUA PRESENÇA É CHEIA DE GLÓRIA E GRAÇA! SEU AMOR É INABALÁVEL, INFALÍVEL E INCANSÁVEL. ELE NUNCA DESISTE DE NÓS! POR QUÊ DESISTIR DELE?
Mesmo que você não esteja entendendo nada, estamos seguindo nessa semana, maravilhosamente nesse período cheio de graças que é a quaresma, a direção do amor de Deus, para que possamos conhecê-lo mais profundamente, já que Ele se deixa conhecer (acesse as outras postagens sobre o mesmo tema, clicando aqui).
"Buscai o Senhor, já que ele se deixa encontrar; invocai-o, já que está perto (Is 55,6)
Acontece que muitas pessoas são antas (para lembrar do nosso amado padre Léo,SCJ) e não creem que Deus está perto. Deixam que seu pecado, suas misérias, suas fraquezas sejam o seu deus; Ahhhhhhhhhh se deixarem que o Deus todo-poderoso as toque, as alcance e mostre o quanto Ele está perto... Mas muitas vezes muitos de nós prefere se apegar ao que pensamos da realidade, ao que ela realmente é. 
Aí está o grande problema e a grande arma que o demônio tem contra nós: duvidamos do amor de Deus por nós, duvidamos se Ele está perto realmente, duvidamos se Ele vai ouvir nossa oração, duvidamos se Ele realmente cuida de nós, duvidamos se Ele existe, duvidamos se Ele quer que sejamos felizes (porque muitas vezes parece que Deus só quer nos ver sofrendo), e aí por diante.
Uma infinidade de questionamentos e dúvidas a respeito da bondade e do amor do Deus que nos teceu no seio da nossa mãe com suas próprias mãos (cf. Sl 138,13), que nos deu a vida, e não uma vida qualquer, mas uma vida para ser plena e em abundância (cf. Jo 10,10), cheia de felicidade e duradoura. Mas por que muitas vezes não tomamos consciência dessas verdades que são tão claras?
Talvez porque não conheçamos a Deus ainda o suficiente para podermos saber disso com profundidade. Aliás, nossa confiança se abala inumeras vezes porque não estamos edificados nesse amor que não se cansa de amar, como diria a maravilhosa cantora católica Adriana Arydes. 
Deixamos o Espírito Santo nos ensinar através do ministério Adoração e Vida que esse Deus de amor nos reveste com Títulos de honra. E comece a deixar-se tocar por essa grande presença...
Convidamos você a se aprofundar mais uma vez ao longo dessa postagem (em conhecimento e graça) para que descubramos juntos um pouco mais sobre quem é Deus e aplicar em nossas próprias vidas essa realidade tão vital para nossa existência e felicidade!
Sem mais rodeios, vamos mergulhar num texto do Antigo Testamento e percorrer alguns textos sagrados que nos ajudarão a entender  e tomar posse de uma vez por todas, com todas as nossas energias, forças, capacidades e com o coração de que Deus nos ama!! Deus te abençoe! 
 "Israel era ainda criança, e já eu o amava, e do Egito chamei meu filho. Mas, quanto mais os chamei, mais se afastaram; ofereceram sacrifícios aos Baal e queimaram ofertas aos ídolos. Eu, entretanto, ensinava Efraim a andar, tomava-o nos meus braços, mas não compreenderam que eu cuidava deles. Segurava-os com laços humanos, com laços de amor; fui para eles como o que tira da boca uma rédea, e lhes dei alimento. Ele voltará para o Egito e o assírio será seu rei, porque não quiseram voltar-se para mim. A espada devastará suas cidades, destruirá seus filhos, que colherão assim o fruto de suas obras. Meu povo é inclinado a separar-se de mim, convidaram-no a subir para o Altíssimo, mas ninguém procura elevar-se". (Os 11,1-7)
Cada um de nós somos amados de forma incondicional, incontrolável, infinita, infalível, tremenda... Não temos noção do quanto somos amados. Não sabemos, não conhecemos, não experimentamos ainda.
O texto diz Israel era ainda criança, e já eu o amava. Isso não significa que Deus começou a nos amar quando nos tornamos crianças, mas é uma figura de linguagem para explicar esse amor. Assim como o profeta Jeremias, podemos aplicar a nós também essa palavra:
"Foi-me dirigida nestes termos a palavra do Senhor: Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia; antes do teu nascimento, eu já te havia consagrado, e te havia designado profeta das nações". (Jr 1,4-5)
Deus nos conhece e nos quer bem, nos ama e sonhava com nós antes do nosso nascimento. Fomos escolhidos a dedo por Ele. O profeta Isaías traz essa realidade com consciência profunda:
"O Senhor chamou-me desde meu nascimento, ainda no seio de minha mãe, ele pronunciou meu nome". (Is 49,1b)
E POR QUE ELE NOS CHAMA? NOS CHAMA PORQUE NOS AMA! E PORQUE NOS AMA QUER NOS VER FELIZES, REALIZADOS. E COMO E QUANDO VAMOS SER FELIZES E REALIZADOS? QUANDO DEIXARMOS ELE OCUPAR O LUGAR DELE EM NOSSA VIDA, EM NOSSA HISTÓRIA E EM NOSSO CORAÇÃO!
Acontece que quanto mais Deus nos chama para perto dele, mais nos afastamos e fazemos o que não o agrada. Isso não é só comigo, ou só com você, ou só com o povo de Deus no Brasil, ou só no Reino Unido, no Estados Unidos; isso é no mundo inteiro! Todos nós nos afastamos de Deus, por livre e pura consciência, por sermos safados e filhos ingratos.
Agora vem a revelação: Deus sabe que somos crianças (na vida espiritual, no relacionamento com Ele) e por isso, nos trata como um pai trata seus filhos, ensinando-nos a andar. Tem noção do que é isso? É mais do que história de que Ele nos carrega no colo quando não podemos andar, mas está a todo tempo caminhando ao nosso lado, nos ensinando a firmar os passos na verdade, na graça, no amor.
Mesmo assim não entendemos, não compreendemos que ELE CUIDA DE NÓS! Ele está cuidando das nossas necessidades, da nossa vida como um todo e mais do que qualquer pai humano, ele cuida dos mínimos detalhes, ele sabe o que nos faz chorar, o que nos faz sorrir, ele cuida e sabe mesmo de cada fio de cabelo na nossa cabeça (cf. Lc 12,7). Meu Deus, como somos insensíveis a um amor que cuida de nós com tanto zelo?!
Ele nos permite conhecer seu amor através dos laços humanos e dos laços de amor com que nos segura e protege, isto é, através da nossa família, através das pessoas que Ele coloca em nossa vida, através dos amigos que Ele nos dá, através de sinais humanos que nos dá vez e outra para demonstrar que Ele está conosco. Ele nos dá alimento e nos permite crescer em idade, sabedoria e graça. Mas muitas vezes só olhamos para tudo isso com olhos de indiferença e ingratidão...
Quantos de nós só sabemos reclamar da própria família, do pai, da mãe, dos irmãos, avós, tios e primos, dos problemas que tivemos, das dificuldades que enfrentamos, das desgraças que nos acompanharam em casa, mas esquecemos de olhar para quantas graças e quanto amor Deus nos manifestou através de nossa família (vamos refletir mais sobre essa em próximas postagens).
Então, diante de todo amor, toda graça, toda benção, todo cuidado, toda bondade do Senhor, a grande maioria (pra não dizer a totalidade) de nós ignora tudo isso e prefere viver a vida a seu próprio modo e com suas próprias regras. E quando os problemas e os frutos das nossas escolhas erradas começam a aparecer temos coragem de culpar Deus por isso também. Só colhemos o que plantamos!
"Não vos enganeis: de Deus não se zomba. O que o homem semeia, isso mesmo colherá". (Gl 6,7)
Em vista de tudo isso, o Senhor permite que coisas aconteçam em nossa vida para ver se acordamos do sono profundo do esquecimento do seu amor, se despertamos da sonolência profunda que o pecado gerou em nós, se queremos sair da vida de morte e sem sentido que é tudo que podemos alcançar longe de sua presença...
MESMO TODO O SOFRIMENTO DO MUNDO NÃO NOS FAZ ACORDAR PARA A VIDA DE DEUS! SE VOCÊ CONHECE A ELE, SÓ TEM UMA COISA QUE LHE FARÁ VOLTAR A ELE CASO VOCÊ ESTEJA AFASTADO... SE VOCÊ NÃO O CONHECE, SÓ TEM UMA COISA QUE O LEVARÁ A CONHECÊ-LO... SE VOCÊ NÃO ACREDITA NELE, SÓ TEM UMA COISA... É O SEU AMOR MARAVILHOSO QUE ELE QUER DEMONSTRAR! SE PREPARE, POIS DEUS QUER TE MOSTRAR O QUANTO TE AMA!
Diante de tudo o que eu e você fazemos, de todo pecado que somos capazes de cometer, de toda ofensa que podemos proferir, de toda geleira de um coração que temos e que não sabe ama-lo, de toda indiferença a Ele existir ou não, de toda hipocrisia, de todo mal que podemos vir a nos deixar envolver consciente ou inconscientemente... Ele só tem uma reação, que é ser quem ele é no mais íntimo do seu ser!
Tentemos pensar e refletir um pouco a partir da nossa realidade: imagine que você tem um filho, ou um amigo, ou um parente, ou um conhecido, muito querido, que você estima grandemente, ao qual você consagra um carinho, um amor além do comum, tem um olhar todo especial para a pessoa dele e o que ele é, porque você o conhece. Imagina agora que essa pessoa lhe é toda indiferente. Não só não se importa com você, com o que você pensa ou diz, mas também faz exatamente todo o contrário do que você gostaria que ele fizesse.
E mesmo assim, vamos imaginar que você continue amando e dedicando seu tempo, seu coração a essa pessoa... até que chega um momento que ela te ofende tanto, te faz mal, se puder te destrói e não se importa nem um pouco com você. Num determinado momento ou outro, pode ser que você desista e dê livre curso ao que você sente, abandonando tal pessoa ao desdém, traindo-o, pode ser até mesmo se deixando envolver por mágoas e tramando um plano de vingança para destruí-lo. Pois bem, somos humanos e talvez essa seja a nossa reação diante de tudo isso!
Mas Deus tem um amor sobrenatural para com cada um de nós! Isso não significa que Ele não é justo, mas que também é misericordioso. Para entendermos seu amor, temos que olhar para seu coração.
"Como poderia eu abandonar-te, ó Efraim, ou trair-te, ó Israel? Como poderia eu tratar-te como Adama, ou tornar-te como Seboim? Meu coração se revolve dentro de mim, eu me comovo de dó e compaixão. Não darei curso ao ardor de minha cólera, já não destruirei Efraim, porque sou Deus e não um homem, sou o Santo no meio de ti, e não gosto de destruir. Eles seguirão ao Senhor, que rugirá como um leão; ao seu rugido tremerão os filhos do ocidente; os egípcios tremerão como uma ave, e os assírios, como uma pomba. Eu os farei habitar em suas casas - oráculo do Senhor". (Os 11,8-11)
Aqui antes de tudo temos que dar nome aos bois, ou seja, ter consciência de que Efraim e Israel somos nós, o povo de Deus, escolhidos antes do nosso nascimento, consagrados para sermos sacerdotes, profetas e reis pelo nosso batismo; e que Adama e Seboim, fazem parte da região das cidades que com Sodoma e Gomorra (cf. Gn 10,19 - e o território dos cananeus era desde Sidon, na direção de Gerara, até Gaza; e na direçao de Sodoma, Gomorra, Adama e Seboim, até Lesa) foram destruídas por uma chuva de fogo e enxofre (cf. Gn 19). Ou seja, alvos da justiça de Deus. O que Deus quer nos fazer saber é que somos alvo da sua misericordia.
Como pode nos abandonar? Diante de tudo o que fizemos, de sermos inclinados a nos afastar dele? Qualquer um em sã consciência abandonaria, deixaria de lado, faria alvo de vingança. Mas Deus não quer e não pode nos abandonar. Ele não quer nos trair. Ele não pode nos trair!
Como poderia o Senhor, Deus de amor incondicional, nos tratar como alvo de sua justiça como foi com Adama e Seboim? Como poderia Ele fazer tudo isso se O SEU CORAÇÃO SE REVOLVE DENTRO DELE E ELE SE COMOVE DE DÓ E COMPAIXÃO?!
O que significa revolver? Revirar-se para trás, fazer com que se volte atrás. Ou seja, Deus poderia pensar em nos abandonar mas seu coração se revolve dentro dele, isto é, ele sempre, sempre, sempre, sempre. sempre, volta atrás e prefere nos tratar com misericórdia. Ele poderia nos trair como nós o traímos e continuamos a traí-lo como Judas Iscariotes que somos, mas ele sempre, sempre, sempre, sempre, sempre volta atrás porque é fiel e não pode desdizer-se (cf. 2Tm 2,13b).
O que significa comover-se? É um sinônimo para expressar enternecimento, emoção, impressão como algo impressionante. E o coração de Deus se sensibiliza com dó e com compaixão.
Por que dó? Porque Ele olha a gente escolhendo os caminhos errados e ao invés de nos deixar quebrar a cara, Ele tenta nos alertar. Fica com dó porque olha do alto do céu e vê que estamos tentando buscar nossa felicidade nas drogas, no sexo desregrado, na mentira, nas festas (tentando fugir do nosso destino que é morrer), em todo tipo de coisa que ao final nos vai fazer ficar mais vazios ainda. Deus sente dó... Ele pensa: "Essa anta vai acabar se destruindo!"
E não só dó, mas compaixão; que significa agir com amor, se colocar no lugar do outro, vestir a pele, os olhos da pessoa. E Ele fez isso. Vestiu a nossa carne! Movido por compaixão, Deus se encarnou no seio da Virgem Maria e assumiu a nossa natureza. Tudo isso para mostrar o quanto nos ama.
E tamanha é a sua compaixão, seu amor que expôs seu corpo nu na cruz. E mesmo que o máximo que pudemos fazer para Deus foi crucificar seu Filho com nossos pecados, mesmo quando cada um de nós pegou naquela lança com o soldado Londino que abriu seu coração, mesmo assim Ele revela-se através do sangue e da água: amor e misericórdia, graça e perdão, bondade e compaixão.
Ele escolhe não dar curso ao ardor de sua cólera porque é o Santo no meio de nós. Isso significa que Ele está conosco, está em nossa vida, em nossa história, ainda que não percebamos. É um Deus onipresente, onisciente e onipotente; e Ele escolhe estar ao nosso lado. ELE NÃO GOSTA DE DESTRUIR!
Tem gente que não conhece a Deus de verdade e diz que Deus é vingativo, que Deus é mal, que Deus não ama, que Deus manda desgraça, que Deus manda sofrimento, que Deus manda doença, permite que coisas ruins aconteçam em nossa vida. Parece que se a pessoa não busca a Deus, ela é atingida por uma enfermidade. Se ela não reza, Deus vai e castiga, destrói a vida da pessoa. NÃO!
Se lembra da última postagem? Está na palavra do profeta Ezequiel: "... não me comprazo com a morte do pecador, mas antes com a sua conversão, de modo que tenha a vida" (cf. Ez 33)
Deus quer o melhor para nós e por isso que através do profeta Oséias hoje Ele está dizendo para mim e para você que quer que o sigamos como um leão, que vai rugir e a terra inteira vai tremer; e vamos trilhar as pegadas desse leão da tribo de Judá. Vamos nessa direção que Ele nos chama. Ahhh sim, vamos com a graça de Deus!
No último versículo, encerrando esse oráculo do Senhor, nos é apresentada a afirmação que vem da boca de Deus: EU OS FAREI HABITAR EM SUAS CASAS!
Jesus na cruz, com seu coração rasgado, aberto e exposto, nos oferece o lugar mais precioso que podemos estar. É lá de dentro do coração de Cristo que nós fomos gerados, fomos pensados, fomos consagrados, fomos eleitos, fomos concebidos para ser fonte desse amor que jorra abundantemente de todos os altares da Santa Igreja Católica, onde o sacrifício do Senhor é renovado.
É dentro dessa coração que Ele nos fará habitar. É o coração de Jesus na cruz, a nossa casa; a nossa única casa, a nossa morada definitiva. E nós queremos morar em teu coração Senhor...
 "Jesus, olhando para teu coração aberto na cruz, agora posso entender o tamanho do amor que o Senhor tem por mim. E não tem como não me comover e sentir essa grandeza, essa largura, essa profundidade, essa plenitude de amor que o Senhor manifesta em mim agora. Eu acolho o teu amor. Sim, Senhor. Me abro e permito que o Senhor me ame agora, porque esse amor é tudo o que eu preciso. Tenho fome e sede do teu amor.
Tenho te buscado de forma humana, tenho tentado preencher meu coração com teu amor no pecado, mas o Senhor não está lá no pecado; tenho tentado viver a minha vida com o amor que tenho, mas vejo que não é suficiente. Não tenho forças para amar as pessoas, para amar a mim mesmo, para amar o Senhor. Preciso da tua graça. Preciso do teu amor para poder te amar. Por isso, derrama em profusão sobre mim agora Senhor. 
Assim como Londino que foi atingido em cheio em suas fraqueza, em sua limitação, em sua cegueira, e foi curado instantaneamente... Eu quero essa experiência meu Deus! Derrama agora o sangue e água que jorraram do teu coração na cruz. Abra o teu coração e fala comigo. Me mostra o quanto o Senhor me ama.
Eu tive experiências fortes no pecado Senhor. Eu tive experiências quase que transcedentais nas drogas, no sexo, nas sensações humanas, eu experimentei coisas que me fazem ter fé nelas porque são muito fortes. Mas agora eu peço Jesus, pela intercessão da sua mãe santíssima, a Virgem Maria: dai-me uma experiência mais forte que a experiência com o pecado. Dai-me uma porção tão grande do teu amor que tudo seja atingido agora nesse lugar que estou. Toca-me tão poderosamente com teu coração agora que eu tenha uma experiência sobrenatural. Me abro ao teu amor e ao teu poder agora meu Deus.
Unge-me com teu amor e derrama sobre mim o óleo mais puro da unção. Assim como o azeite de oliva Senhor, o óleo extra-virgem, ou seja, o óleo extraído do primeiro processo das azeitonas, é esse óleo da unção que quero, que vem direto, extra-virgem, do teu coração na cruz. Unge-me agora Senhor!
Toca o mais profundo do meu ser e dai-me a conhecer o tamanho do amor do Pai; dai-me sentir o grandioso amor do Senhor que deu sua vida por mim. Dai-me sentir a ação do teu Espírito Santo, amando, tocando, curando, restaurando e libertando-me Senhor. 
Bendigo o teu nome, pois com a Virgem Maria me dá a experimentar seu amor. Glorifico-te com todo o meu ser Senhor, porque tu és meu Deus. Rendo-te adoração, exaltação, amor e louvor. Eu te amo Senhor. Dai-me a graça de te amar com uma centelha do seu amor por mim, com uma centelha que levou a Virgem Maria a dar-se inteiramente ao Senhor; com uma centelha do amor de São José por ti Jesus; com uma centelha do amor que levou os mártires a derramarem o sangue e os santos a consumirem a vida por ti. Glórias a Ti para sempre Senhor. Amém. Aleluia!"
Por causa desse amor incansável, peçamos ao Senhor com a comunidade Colo de Deus a graça de voltar Ao teu primeior amor.
Peçamos com o ministério Adoração e Vida que o Senhor nos dê a graça de amá-lo e busca-lo Sobre todas as coisas.
Com a missão Louvor e Glória queremos nos apossar do amor que Deus nos revela em Cristo, nos oferecendo Resgate.
Persigamos o alvo da nossa esperança, razão da nossa vida, Senhor da nossa história, nosso Senhor Jesus Cristo. Com Thiago Brado declaremos, que é Ele: Meu alvo.
'QUEM ENCONTROU O AMOR DE DEUS ENCONTROU TUDO O QUE PRECISA NESSA VIDA' (Santo Tomás de Aquino)

Que deixemo-nos realmente mover por esse amor maravilhoso. É o amor do Pai que fez o Filho Pródigo retornar a casa do Pai e não a miséria ou o sofrimento que vivia. Éo amor do Pai que vai nos fazer ir até o fim na nossa carreira de fé, seguindo a Jesus Cristo e conduzidos pela presença poderosa do Espírito Santo. É o amor de Deus que vai nos fazer ser felizes aqui nessa vida e na eternidade.

Que o amor incansável de Deus nos faça ser aquilo que Ele quer de nós.

quarta-feira

Quaresma, tempo de violência!

Deus em sua infinita graça e misericórdia enviou seu filho a terra para salvar a humanidade, derramar o sangue da nova e eterna aliança para expiar nossos pecados, para nos resgatar da vida de morte que o pecado nos leva a viver (cf. Rm 6,23) e nos tornar semelhantes a ele, para um dia chegarmos a plenitudade da graça, da glória e da felicidade que ele nos reserva no céu (acesse as postagens sobre o céu, clicando aqui).
Acontece que o pecado original afetou negativamente toda a humanidade e ao invés de nos sentirmos atraídos a Deus, ao sacríficio de Jesus (na Santa Missa - cujas postagens você acessa clicando aqui), a buscar o céu, a santidade e a vida em abundância que ele nos trouxe (cf. Jo 10,10) preferimos nos prender as coisas da terra e viver como se Deus não existisse.
INSPIRADA PELO ESPÍRITO SANTO, A SANTA IGREJA CATÓLICA CELEBRA A PLENITUDE DO MISTÉRIO DO AMOR DE DEUS PELA HUMANIDADE NA PESSOA DE JESUS CRISTO, CENTRO DE TODAS AS COISAS, EM VISTA DE CHAMAR NOSSA ATENÇÃO A REALIDADE DE QUE NÃO PODEMOS VIVER SEM DEUS OU LONGE DE SUA PRESENÇA!
Dentro dos ciclos dessas celebrações, as maiores e grandes festas são o Natal (cuja postagem você pode acessar clicando aqui) onde vivemos o mistério do Salvador que nasce entre nós, um menino nos é dado (cf. Is 9); e a Páscoa (cuja postagem você acessa clicando aqui) que nos remete ao mistério de Cristo que sofre, é crucificado, morto e sepultado, e ressuscita ao terceiro dia.
Como já refletimos em muitas postagens anteriores, Deus não faz nada sem uma boa preparação (se alongue nesse tema se quiser, clicando aqui) e pelo fato de que a Igreja Católica é a única cujo fundador é o próprio Jesus Cristo, tudo o que a Igreja faz, precisa de uma preparação.
Assim sendo, a Igreja Santa nos convida a vivermos um período maravilhoso chamado Advento (que vamos refletir mais a fundo posteriormente) em preparação para a grande celebração do Natal e também a um tempo de graça em preparação para a Páscoa, chamado Quaresma.
O que é quaresma? É realmente um tempo de violência? Em que sentido? Por que? Para que? O que é tudo isso para o mundo moderno?
Vamos começar hoje respondendo ao último dos questionamentos primeiro e responderemos todos os outros no decorrer da nossa direção espiritual de hoje.
Pois bem, em sua época o grande profeta Isaías bradava e declarava com voz profética a realidade do povo que abandonou o seu Criador e passou a viver como se ele não existisse. A verdade que muitos não queriam mais ouvir, ele profetizava com intrepidez:
"Ouvi, céus, e tu, ó terra, escuta, é o Senhor que fala: Eu criei filhos e os eduquei, eles porém, se revoltaram contra mim. O boi conhece o seu possuidor, e o asno, o estábulo do seu dono; mas Israel não conhece nada, e meu povo não tem entendimento. Ai da nação pecadora, do povo carregado de crimes, da raça de malfeitores, dos filhos desnaturados! Abandonaram o Senhor, desprezaram o Santo de Israel, e lhe voltaram as costas." (Is 1,2-4) 
E sendo a voz de Deus, o profeta condenava sempre o pecado que era e ainda é motivo de morte e desgraça, acolhia com todo amor o pecador mas o chamava a mudar de atitudes, mudar de vida, parar de pecar.
"Quando estendeis vossas mãos, eu desvio de vós os meus olhos; quando multiplicais vossas preces, não as ouço. Vossas mãos estão cheias de sangue, lavai-vos, purificai-vos. Tirais vossas más ações diante de meus olhos. Cessai de fazer o mal, aprendei a fazer o bem. Respeitai o direito, protegei o oprimido; fazei justiça ao órfão, defendei a viúva." (Is 1,15-17)
A graça de Deus seria derramada abundantemente e poderosamente sobre todos aqueles que acolhessem as palavras profeticas e mudassem suas atitudes.
"Pois bem, justifiquemo-nos, diz o Senhor: Se vossos pecados forem escarlates, tornar-se-ão brancos como a neve! Se forem vermelhos como a púrpura, ficarão brancos como a lã! Se fordes dóceis e obedientes, provareis os melhores frutos da terra." (Is 1,18-19)
De forma semelhante, também em sua época o profeta Ezequiel foi levantado por Deus para bradar a verdade, denunciar os pecados e convocar o povo a uma conversão genuína e verdadeira, de modo que a justiça de Deus se faria ver pois ele não tem prazer quando um pecador morre, mas quer que todos se convertam e mudem de vida, para que tenham uma vida plena.
"Filho do homem, dize aos israelitas: não cessais de repetir: são os nossos delitos e os nosso pecados que pesam sobre nós; eis por que perecemos. Como poderemos nós subsistir? Dize-lhes isto: Por minha vida - oráculo do Senhor Javé -, não me comprazo com a morte do pecador, mas antes com a sua conversão, de modo que tenha a vida. Convertei-vos! Afastai-vos do mau caminho que seguis; por que haveis de perecer, ó casa de Israel? Filho do homem, dize a teus compatriotas: no dia em que o justo vier a pecar, a sua justiça não o salvará; do mesmo modo, a malícia do pecador não há de fazê-lo sucumbir, se ele, um dia, renunciar à sua perversidade. Não, o justo, desde que haja cometido delito, não poderá viver em virtude de sua justiça. Ainda mesmo que eu lhe tenha declarado que ele viveria, se ele praticar o mal confiando em sua justiça, nem uma de suas boas ações será computada: ele morrerá por causa de suas faltas. E ainda mesmo que houvesse eu afirmado ao pecador que ele haveria de morrer, se, renunciando ao mal, ele praticar a justiça e a honestidade, se ele devolver o penhor que exigiu, se restituir o que roubou, se observar as leis que dão vida e se se abstiver de todo o mal, ele viverá e será preservado da morte." (Ez 33,10-15)
O resultado das profecias sempre depende do acolhimento e da boa vontade do povo que a escuta, sendo que se se abrir a graça de Deus terão forças para mudar de vida e passar a viver uma vida de fé, ou seja, uma vida agradável a Deus, pois sem fé é impossível agradá-lo.
"Ora, sem fé é impossível agradar a Deus, pois para se achegar a ele é necessário que se creia primeiro que ele existe e que recompensa os que o procuram." (Hb 11,6)
E como a fé é gerada no nosso coração? Pela escuta da pregação que provém da palavra de Deus (cf. Rm 10,9). E quem prega a palavra de Deus, o que Deus quer?
Depois da criação do mundo eram todos os homens bons, desde Adão. Depois de um tempo a humanidade cresceu demais e passou a ser algumas pessoas escolhidas como Noé, Moisés, Abraão. Em seguida, houve a divisão das tarefas e pregação ficou por conta dos reis, sacerdotes e profetas, pois eram os únicos que recebiam o Espírito do Senhor.
Então veio Jesus, Ele que era a própria palavra de Deus, o verbo santo que se encarnou no seio da Virgem Maria e se fez homem (cf. Jo 1). Na Última Ceia ele escreveu seu testamento instituindo a Santa Missa e da cruz entregou sua Santa Mãe para a humanidade na pessoa de João. Foi da mesma cruz onde Ele morreu, de onde jorrou sangue e água do seu coração aberto, que Ele fundou sua Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica. E foi em pentescostes que essa Igreja começou a se organizar e a agir em nome de Cristo.
HOJE A IGREJA CATÓLICA É O NOVO EZEQUIEL, É O NOVO ISAÍAS, É CRISTO EM MEIO AO MUNDO MODERNO QUE MAIS UMA VEZ QUER ESQUECER DO SEU CRIADOR, QUER VIRAR AS COSTAS PARA DEUS E VIVER NA LIBERTINAGEM DO PECADO, DA MODA, DA VIDA PURA E SIMPLESMENTE CARNAL. NÃO!! NÃO FOMOS FEITOS PARA ISSO, E A IGREJA QUE TRANSMITE A VOZ DE CRISTO GRITA TODOS OS ANOS PARA O MUNDO ATRAVÉS DA QUARESMA: CONVERTEI-VOS! VOLTAI-VOS PARA DEUS!!!
A maioria de nós sabe que "Quaresma" tem essa nome porque é uma menção ao período equivalente à quarenta dias. E são quarenta dias porque é o período exato que Jesus passou no deserto, onde foi tentado pelo demônio, em preparação para o início do seu ministério. Também relembra o período que o povo de Deus conduzido por Moisés andou por quarenta anos no deserto. 
Portanto, a quaresma é um tempo em que a Igreja nos convida a passar pelo deserto e trilhar os mesmos passos que Cristo trilhou.
"Cheio do Espírito Santo, voltou Jesus do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto, onde foi tentado pelo demônio durante quarenta dias. Durante este tempo ele nada comeu e, terminados estes dias, teve fome. Disse-lhe então o demônio: Se és o Filho de Deus, ordena a esta pedra que se torne pão. Jesus respondeu: Está escrito: Não só de pão vive o homem, mas de toda a palavra de Deus (Dt 8,3). O demônio levou-o em seguida a um alto monte e mostrou-lhe num só momento todos os reinos da terra, e disse-lhe: Dar-te-ei todo este poder e a glória desses reinos, porque me foram dados, e dou-os a quem quero. Portanto, se te prostares diante de mim, tudo será teu. Jesus disse-lhe: Está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus e a ele só servirás (Dt 6,13). O demônio levou-o a inda a Jerusalém, ao ponto mais alto do templo, e disse-lhe: Se és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo; porque está escrito: Ordenou aos seus anjos a teu respeito que te guardassem. E que te sustivessesm em suas mãos, para não ferires o teu pé nalguma pedra (Sl 90,11s). Jesus disse: Foi dito: Não tentarás o Senhor teu Deus (Dt 6,16). Depois de tê-lo assim tentado de todos os modos, o demônio apartou-se dele até outra ocasião". (Lc 4,1-13)
Interessante que São Lucas diz que o demônio apartou-se dele até outra ocasião, DEPOIS TÊ-LO ASSIM TENTADO DE TODOS OS MODOS. Ou seja, essas são todas as tentações do demônio e que temos que vencer. 
Em outras palavras, São João descreve para nós o que são essas três tentações:
"Não ameis o mundo nem as coisas do mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. Porque tudo o que há no mundo - a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida - não procede do Pai, mas do mundo. O mundo passa com as suas concupiscências mas quem cumpre a vontade de Deus permanece eternamente". (1Jo 2,15-17)
Anteriormente já refletimos profundamente sobre esse versículo (clique aqui para ir lá), mas queremos aqui pegar o gancho para explicar as tentações que Cristo sofreu.
Primeiramente o demônio tentou Jesus para que transformasse as pedras em pão. E Jesus estava morrendo de fome depois de quarenta dias sem comer nada. ESSA É A CONCUPISCÊNCIA DA CARNE! Então para mostrar que ele não era escravo dos apetites do corpo, ele recusa essa oferta maligna nos dando assim a receita contra o pecado capital da gula - O JEJUM!
Essa é a primeira prática que somos chamados pela Mãe Igreja na quaresma: um jejum verdadeiro no qual aprendamos a ter o auto-controle sobre nosso corpo, nossas ações e nossa vida, vivendo de maneira moderada e equilibrada.
Como fazer jejum? Jesus mesmo ensina:
"Quando jejuardes, não tomeis um ar triste como os hipócritas, que mostram um semblante abatido para manifestar aos homens que jejuam. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. Quando jejuardes, perfuma a tua cabeça e lava o teu rosto. Assim, não parecerá aos homens que jejuas, mas somente a teu Pai que está presente ao oculto; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á". (Mt 6,16-18)
Em seguida o demônio oferece a Jesus poder e glória, conquanto que ele se curve diante dele. AÍ ESTÁ A CONCUPISCÊNCIA DOS OLHOS! Jesus não estava cego a ponto de se dobrar diante de satanás e adorá-lo para alcançar glória, como infelizmente muitos de nós estamos. Muitas pessoas, mesmo dentro da Igreja, estão tão obcecados por poder, por glória, por fama, que aceitam o que for preciso para chegar no topo. Jesus nos dá a receita contra os pecados capitais do orgulho e da soberba - A ORAÇÃO!
Eis a segunda prática que somos convidados nesse período especial, a intensificar nossas orações, a estar em comunhão muito mais profunda e íntima com Deus, a estar mais constantemente na Santa Missa, na oração do santo terço e do santo rosário, na oração pessoal, na leitura e meditação da poderosa Palavra de Deus, numa vida de busca intensa do Senhor. Assim procedendo teremos nosso olhar curado e não nos deixaremos atrair por coisas que desagradam ao nosso Senhor.
Aqui Jesus nos ensina a oração do Pai Nosso, mas com preciosos conselhos:
"Quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á. Nas vossas orações, não multipliqueis as palavras, como fazem os pagãos que julgam que serão ouvidos à força de palavras. Não os imiteis, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que vós lho peçais". (Mt 6,5-8)
Por fim, Cristo foi levado ao ponto mais alto do templo e o tentou a vangloriar-se por ser o Filho de Deus, pulando de lá pois os anjos o protegeriam. Então temos aqui a SOBERBA DA VIDA! Eis o que muitos ricos fazem quando perguntam: 'Você sabe com quem está falando?' Não importa o posto, a posição, a riqueza ou o que quer que seja nessa vida, sempre seremos miseráveis pecadores e o não reconhecimento disso nos faz pobres e mesquinhos. Com sua humildade Jesus nos ensina o remédio para vencer o pecado capital da vanglória - A ESMOLA!
A verdadeira esmola tem a função de nos ajudar a desapegar-nos dos bens terrenos, do que quer que seja pois de que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro se vem a perder a sua alma? (cf. Mc 8,36) e é mais fácil um camelo passar por um buraco de uma agulha do que um rico entrar no Reino dos Céus (cf. Mt 19,24). Com isso Jesus quis dizer àqueles que são apegados ao dinheiro, que são escravos do dinheiro e servem ao deus do dinheiro (cf. Mt 6,24).
Mais uma vez o Senhor nos ensina a fazer a boa esmola:
"Guardai-vos de fazer vossas boas obras diante dos homens, para serder vistos por ele. Do contrário, não tereis recompensa junto de vosso Pai que está no céu. Quando, pois, dás esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem louvados pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. Quando deres esmola, que tua mão esquerda não saiba o que fez a direita. Assim, a tua esmola se fará em segredo; e teu Pai, que vê o escondido, recompensar-te-á". (Mt 6,1-4)
Hoje então, na Igreja universal, isto é, em todas as Igrejas Católicas no mundo inteiro, é celebrada a Quarta-feira de cinzas, onde cada um dos fiéis recebe uma porção de cinzas com a qual é traçado uma cruz sobre sua fronte. Tal tradição vem do Papa Pio X que deixando uma lembrança a uma mulher que lho pediu tal coisa, ele lha disse: 'Lembra-te de que és pó, e ao pó vais retornar!'.
Jesus mesmo faz menção da penitência a qual somos chamados: cilício e cinza!
"A quem hei de comparar esta geração? É semelhante a meninos sentados nas praças que gritam aos seus companheiros: Tocamos a flauta e não dançais, cantamos uma lamentação e não chorais. João veio; ele não bebia e não comia, e disseram: Ele está possesso de um demônio. O Filho do Homem vem, come e bebe, e dizem: É um comilão e beberrão, amigo dos publicanos e dos devassos. Mas a sabedoria foi justificada por seus filhos. Depois Jesus começou a censurar as cidades, onde tinha feito grande número de seus milagres, por terem recusado arrepender-se: Ai de ti, Corozaim! Ai de ti, Betsaida! Porque se tivessem sido feitos em Tiro e em Sidônia os milagres que foram feitos em vosso meio, há muito tempo elas se teriam arrependido sob o cilício e a cinza." (Mt 11,16-21)
Queremos ressaltar que as concupiscências são passageiras e vão passar assim como o mundo vai passar! As tentações as quais o demônio quer que caiamos são para nos enganar e nos fazer renunciar ao direito da vida da graça, da vida de Deus em nós, a salvação; em troca de míseros momentos de prazer carnal. 
TEMOS QUE COMBATER O PECADO, O MUNDO, O DEMÔNIO E SUAS TENTAÇÕES COM AS ARMAS QUE CRISTO NOS ENSINA E NOS DÁ E NESSE PERÍODO DA QUARESMA A IGREJA ESTÁ UNIDA EM PENITÊNCIA: JEJUM, ORAÇÃO E ESMOLA. UNIDOS SOMOS MAIS FORTES! ESSA CONVACAÇÃO É DIRIGIDA SÓ PARA QUEM É VIOLENTO OU QUISER TORNAR-SE VIOLENTO!
Quem quer abandonar o pecado, os vícios, as más tendências, as paixões da carne, as concupiscências da carne e dos olhos, a soberba da vida, tem que tomar de assalto sua vida espiritual, tem que ser violento na renúncia ao pecado, ao desejo de adquirir as virtudes e a graça do Senhor. Tem que ser radical ao extremo mesmo para arrebatar o Reino dos Céus. E quem fala isso é o próprio Jesus:
"Desde a época de João Batista até o presente, o Reino dos céus é arrebatado à força e são os violentos que o conquistam." (Mt 11,12)
Te convidamos a ser violento nesse momento e assumir essa quaresma como você nunca assumiu em sua vida. Faça seus propósitos com Deus, faça seu jejum, faça suas penitências, desapegue-se da carne, desapegue-se dos bens materiais e vamos juntos viver esse tempo maravilhoso de preparação para a Páscoa do Senhor, onde vamos juntos alcançar a ressurreição, depois da morte e da passagem ligeira desses quarenta dias pelo deserto da mortificação em busca de matar o homem velho e deixar o homem novo viver na violência da união com Cristo, pois ele vive em nós (cf. Gl 2,20).
"Senhor Jesus Cristo... Nesse início de quaresma, unido a tua santa e maravilhosa Igreja, quero acolher o chamado a penitência, a conversão, ao abandono da vida velha e assumir a vida nova que vem da tua cruz. Quero renovar as promessas do meu batismo, renunciando ao demônio e suas tentações. Quero assumir o poder do teu sangue sobre a minha vida e me deixo lavar e purificar para que eu seja renovado dos pés a cabeça, no corpo, na alma e no espírito. Toca me Jesus com tuas chagas e vem tirar de mim a mancha que o pecado deixou, influenciando minha capacidade de amar, de me doar e de ser o que o Senhor quer que eu seja. Vem me restaurar e me levar a assumir minha vocação.
Eu renuncio agora em nome de Jesus a todo vício, todo condicionamento da minha mente e do meu corpo às paixões desenfreadas, a toda sujeira que o pecado deixou. Toca agora com tuas mãos chagadas minha mente e restaura meus pensamentos Senhor. Coloca em mim os teus pensamentos para que eu possa dizer com São Paulo que tenho em mim os pensamentos de Cristo.
Renova o sentimento mais profundo em minha alma, Espírito de Deus, e fortalece-me para que eu não me conforme com a mentalidade do mundo, com os desejos da carne. Com São João da Cruz quero renunciar aos meus desejos para encontrar o que o meu coração realmente deseja. Conduza-me Espírito de Deus nessa via de mão única, nessa estrada estreita, nesse caminho que me leva ao coração de Deus.
Virgem Maria, a senhora que mesmo grávida foi às pressas servir a sua prima Santa Isabel, ajuda-me a servir aqueles que precisam mais do que eu de uma palavra, de um abraço, de um olhar, de um carinho, de uma mão estendida, de ajuda espiritual ou financeira. Dá-me um coração puro como o teu e abre os meus olhos para enxergar a realidade da minha miséria. Mãe de Deus e minha, seja minha rainha e guia meus passos nesse deserto da quaresma, para que eu me assemelhe mais a Cristo,  teu filho e meu Senhor.
Pai, entrego-te agora os propósitos para essa quaresma...(apresente suas intenções ao Senhor)
Por toda graça que creio que já alcancei em Jesus nesse período de violência, te louvo, adoro, honro e exalto, Deus da minha vida, glorioso, santo e maravilhoso. Bendito sejas tu para sempre. Aleluia. Amém!"
É a violência da ação do Espírito Santo que queremos com essa canção maravilhosa das Irmãs Carmelitas Mensageiras do Espírito Santo "Sopra em nós".
Com a Comunidade Colo de Deus, somos chamados a acordar para a vida nova que a que somos chamados: "Desperta".
Vamos quebrar todas as muralhas do pecado em nome de Jesus. Com Vagne Bittencourt isso acontecerá se cada um assumir esse propósito violento: "Se eu orar".
"Ainda que vivamos na carne, não militamos segundo a carne. Não são carnais as armaas com que lutamos. São poderosas, em Deus, capazes de arrasar fortificações. Nós aniquilamos todo raciocínio e todo orgulho que se levanta contra o conhecimento de Deus, e cativamos todo pensamento e o reduzimos à obediência a Cristo". (2Cor 10,3-5)

Que cada dia renovemos nosso propósito de ser melhores e mais santos nesses quarenta dias da quaresma. É um tempo de graça! É um tempo de bençãos! É um tempo de cura e libertação! É um tempo do derramento do Espírito Santo, através da cruz de Cristo! É um tempo de nos prepararmos melhor para como vamos viver o resto do ano! Mais do que propósitos de ano novo, 2017 só será novo se for santo. É isso que te desejamos!

Que Deus nos abençoe e nos dê a graça de vivermos essa quaresma em sua essência - violenta!